Segunda-Feira, 04 de Dezembro de 2017 - 14:45 (Colaboradores)

L
LIVRE

PROJETO ALTERNATIVO - POR CARLOS SPERANÇA

O ex-governador e atual senador pelo PP Ivo Cassol já admite a possibilidade de disputar a reeleição ao Senado. Faria dobradinha com Expedito Junior – que ameaça se bandear para o PSD – ao governo do Estado.


Imprimir página

Por recente decisão da justiça de Rondônia a especulação imobiliária na margem esquerda do rio Madeira, na BR-319 resultado do lançamento de vários loteamentos clandestinos lançados nos últimos anos poderá finalmente ser combatida com os rigores da Lei. Além do loteamento Cidade Alta, que não obteve a regularização, áreas de tantas invasões que vêm sendo comercializadas, criaram graves problemas, já que a região não está incluída na expansão urbana do município de Porto Velho.

Com tantas demandas sociais criadas – abastecimento de água e energia, coleta de esgoto, pavimentação etc – os empreendimentos clandestinos vão deixar um rastro de prejuízos para tantos adquirentes de terrenos urbanos cujos benefícios urbanos são vetados pela lei e o Ministério Público Estadual já está agindo no sentido de barrar esta situação. Em 2017 novas invasões foram constatadas.

A ocupação da margem esquerda é célere e será mais um problema para ser resolvido pela revisão do Plano Diretor.

Esvaziamento

Um grupo de políticos e empresários tenta costurar mais um bloco para as eleições de 2018, esvaziando as campanhas de alguns adversários numa coalizão de forças heterogêneas. Com isto, a virada do ano marcará o surgimento de mais um forte candidato ao governo de Rondônia, numa verdadeira “frente salada”. E muita gente deste agrupamento ainda jura fidelidade ao candidato Maurão de Carvalho…

Quadro de indefinições

Num cenário de indefinições jamais visto em Rondônia, a classe política entra o ano de 2018 desconfiada com os aliados e insegura quanto ao comportamento do eleitorado. A maior projeção de renovação dos quadros políticos está relacionada a Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e Senado, um fato que está deixando o segmento atordoado e se esmerando nas alianças regionais para garantir a reeleição.

Faltam recursos

A cidade de Porto Velho vai entrar em 2018 com os mesmos problemas das administrações municipais anteriores, além de uma taxa de desemprego altíssima. Continuamos penando com abastecimento de água, mobilidade urbana, violência, falta de esgoto, transportes coletivos, etc, etc. E o atual prefeito Hildon Chaves lamenta a falta de recursos que tornou até a decoração natalina da capital meia boca.

Projeto alternativo

O ex-governador e atual senador pelo PP Ivo Cassol já admite a possibilidade de disputar a reeleição ao Senado. Faria dobradinha com Expedito Junior – que ameaça se bandear para o PSD – ao governo do Estado.

Sua peleja, então seria contra o atual governador Confúcio Moura e o senador Valdir Raupp, ambos do PMDB que já estão rodando o Estado na caça aos votos.

Os presidenciáveis

O número de presidenciáveis vai aumentando com a decisão de Marina Silva (Rede) de entrar na disputa da sucessão do presidente Michel Temer. No entanto, as indefinições pululam no cenário nacional, já que o prefeito de São Paulo João Dória e o apresentador da Globo Luciano Hulk caíram fora da peleja. O PSDB já parece inclinado a apoiar Geraldo Alckmin, o PDT vem de Ciro Gomes. Lula, Jair Bolsonaro e Álvaro Dias completam o atual cenário de pré-candidaturas.

Via Direta

*** Unidos e pulando cirandinha, Ivo Cassol, Expedito Junior e o prefeito Hildon Chaves vão juntos até nos shows musicais *** Foi o caso do Show Cabaré, no Talismã, quando Ivo foi vaiado pelo público quando anunciada sua presença. Expedito e Hildon foram bem recebidos *** Trocando de saco para mala: tem um importante prefeito do Estado já na mira da Justiça *** Tudo indica que vai seguir o mesmo caminho dos colegas Alex Testoni (Ouro Preto do Oeste) e Zé Rover (Vilhena).

Fonte: Carlos Sperança - News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias