Segunda-Feira, 27 de Novembro de 2017 - 18:36 (Saude)

L
LIVRE

PREFEITO ESTUDA ATENDIMENTO MÉDICO A SOLDADOS DA BORRACHA

Atualmente a faixa etária dos soldados da borracha oscila entre 85 anos a até 108 anos, sendo que a maioria veio ainda jovem, oriundos do nordeste, para apoiar no esforço da 2ª Guerra Mundial,. Por meio da extração de borracha de seringa.


Imprimir página

Em café da manhã com um grupo de ex-soldados da borracha, na sede do sindicato da categoria, no centro histórico de Porto Velho, o prefeito dr Hildon Chaves disse hoje (27) que estudará reivindicação de atendimento preferencial nas unidades de saúde do município.

Segundo o Sindisbor, atualmente, há em torno de 2.100 ex-soldados e esposas que enfrentam dificuldades de acesso a consultas e a tratamento com renda de dois salários-mínimos, não podendo pagar planos de saúde ou consulta particular, já que o ganho é comprometido pela aquisição de medicamento.

Atualmente a faixa etária dos soldados da borracha oscila entre 85 anos a até 108 anos, sendo que a maioria veio ainda jovem, oriundos do nordeste, para apoiar no esforço da 2ª Guerra Mundial,. Por meio da extração de borracha de seringa.

Depois de ouvir a reivindicação e receber documentos protocolares sobre a demanda, dr Hildon, acompanhado do deputado federal Expedito Neto, anunciou que conversará com os secretários de Saúde Orlando Ramires (municipal) e Williames Pimentel (estadual), além do governador Confucio Moura, para pedir a atenção integrada entre o CEM (Centro de Especialidades Médicas) e POC (Policlínica Osvaldo Cruz).

 “É muito justa a demanda. Esse pessoal foi agente principal de fase muito importante da história do país, mas eu peço que me deem um tempo para ver como isso será possível. Vamos conversar com o governador Confúcio e com os secretários Orlando e Pimentel, buscando uma ação articulada na saúde municipal e também na estadual, via CEM e POC”.

Ao falar em nome dos soldados da borracha, o vice-presidente do Sindsbor, George Teles Menezes explicou que, “pelo limitado poder aquisitivo da aposentadoria, em dois salários-mínimos, pela idade e, principalmente, pela vulnerabilidade a doenças, não podem as pessoas enfrentar a burocracia de um atendimento médico público. Tem de haver uma certa preferência nesse caso”.

Vários outros assuntos foram discutidos por dr Hildon e pelo deputado Expedito Neto no Sindisbor, para ampliação de direitos dos soldados de borracha. 

Fonte: 010 - assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias