Segunda-Feira, 27 de Novembro de 2017 - 14:25 (Polícia)

12
Não recomendado para menores de 12 anos

TRÊS CASOS DE ESTUPRO SÃO REGISTRADOS DURANTE O FINAL DE SEMANA NA CAPITAL

Em um dos casos, o próprio avô forçou o neto de 8 anos a fazer sexo oral.


Imprimir página

Porto Velho, RO - Durante o final de semana, Policiais Militares conduziram três suspeitos de cometer estupro contra crianças e adultos. Os casos ocorreram em pontos distintos na capital.

O primeiro ocorreu na Estrada do Areia Branca, bairro Areia Branca, na zona sul da capital. Os policiais da Força Tática do 1º Batalhão foram acionados, pois vizinhos ouviram pedidos de socorro, que vinha de um terreno baldio. Ao chegar no local, se depararam com uma mulher de 48 anos seminua. Questionada, a vítima afirmou que estava em um bar próximo, quando um homem, identificado como, Oberto A. Barros, 38 anos, lhe ofereceu carona. No trajeto, o suspeito levou a vítima até o terreno baldio onde começou lhe agredir, apalpar as partes íntimas e rasgar as vestes. Na hora em que a polícia chegou, o suspeito fugiu pela mata e após intensas buscas, logrou êxito em localizar o suspeito. Foi dada voz de prisão e o suspeito apresentado na Central de Flagrantes.

O segundo caso ocorreu em uma residência localizada na Rua Alexandre Guimarães, bairro Nova Porto Velho. A vítima, uma criança de 8 anos foi abusado pelo próprio avô, identificado como, Waldoliro M. de Oliveira, 70 anos. Segundo a vítima, o avô lhe segurou no banheiro e forçou a manter sexo oral. A vítima conseguiu fugir contou para a mãe. A irmã da vítima, de 22 anos também contou aos policiais, que quando criança também foi estuprada pelo avô, como também todas as crianças do sexo feminino de sua família. Diante dos fatos, o idoso recebeu voz de prisão e foi apresentado na Central de Flagrantes.

Neste terceiro caso, o estupro ocorreu em uma casa de eventos localizada na Avenida Pinheiro Machado, bairro Igarapé, durante um aniversário de 15 anos. Um homem de 41 anos, identificado como, Rogeris M. dos Santos, 40 anos se apresentando como fotógrafo insistiu por vários minutos que a vítima registrasse uma foto (selfie) com ele. Para que o incômodo cessasse, a vítima decidiu registrar o momento. Após o registro, o suspeito segurou a vítima pelo braço e afirmou que queria lhe conhecer melhor, pedindo também o número do whatsapp. Uma outra adolescente que estava próxima percebeu a situação constrangedora e conseguiu afastar o suspeito. A polícia foi acionada e o suspeito recebeu voz de prisão, sendo conduzido até a Central de Flagrantes.

Fonte: Anderson Nascimento - Newsrondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias