Segunda-Feira, 27 de Novembro de 2017 - 12:58 (Educação)

L
LIVRE

COLÉGIO TIRADENTES SOMA ESFORÇOS JUNTO A COMUNIDADE PARA MELHORIA NO AMBIENTE ESCOLAR EM PORTO VELHO

Com 600 alunos, funcionando com aulas nos três turnos, a unidade do Colégio Tiradentes tem do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio e à noite o EJA (Educação de Jovens e Adultos).


Imprimir página

Pouco mais de três meses na frente das atividades da Unidade VII do Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CTPM), localizada no bairro Mato Grosso, em Porto Velho, o capitão Sued Santos Rocha de Souza, do Corpo de Bombeiros, falou das mudanças implantadas para a melhoria da qualidade do ensino; do envolvimento da comunidade e das parcerias que conseguiu para alimentação e os projetos de hortifrútis.

Com 600 alunos, funcionando com aulas nos três turnos, a unidade do Colégio Tiradentes tem do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio e à noite o EJA (Educação de Jovens e Adultos). “Os primeiros passos foram à mudança de comportamento dos alunos dentro da unidade, os resgates dos valores cívicos, o acompanhamento das famílias nas atividades escolares e a rotina da comunidade mudou”, explicou capitão Rocha.

Segundo ele, hoje o estudante é estimulado a participar de atividades lúdicas e pedagógicas, que inclui participação cultural, práticas ambientais, com visitas ao parque ecológico da cidade, conhecimento da história, como visitas ao museu Marechal Rondon.

O próximo passo que está sendo organizado pela direção do colégio será a construção de um centro de treinamento de artes maciais para alunos e aberto a comunidade do entorno. O projeto contará com uma ampla sala aparelhada e que vai funcionar gratuitamente.

O subtenente Alberto, do Corpo de Bombeiro, está na frente do projeto de hortifrútis, com o plantio de uma horta, com cheiro verde, tomate, cebola, rúcula, alface, entre outras hortaliças. Esta semana foi a vez de começar a plantar abacaxi. As atividades contam com a parceria da Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e as mudas de abacaxi foram doadas por produtores de Itapuã do Oeste.

Esse trabalho conta com dois voluntários estudantes do colégio: Josué Oliveira da Silva e Paulo Henrique dos Santos. Eles disseram que estão satisfeitos com a ajuda no plantio dos alimentos e que seria bom à participação de outros colegas.

Os legumes e frutos plantados serão para enriquecer a merenda escolar, que também conta com a colaboração dos comerciantes do bairro.

O sargento Zingra da reserva remunerada da PM é o responsável pela coleta das doações dos alimentos. Segundo ele, são recolhidos dos mercados quase todos os dias frutas como maracujá, manga, abacaxi e legumes. “Na cozinha fazemos a limpeza e separação de todos os alimentos, depois acondicionamos em embalagens e congelamos”, explicou.

Na solenidade do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) que aconteceu na última semana, a aluna Nicole Carvalho Alves, 9 anos de idade, do 5º ano A da manhã, foi destaque de melhor redação “O que aprendi no Proerd”. Ela recebeu como prêmio uma bicicleta de marcha.

A professora Elisângela Nascimento, destacou que a Nicole é um exemplo no colégio, aluna dedicada, empenhada nas atividades e foi uma grande satisfação ter orientado ela na redação. “Fazem 17 anos que trabalho aqui e hoje eu vejo que estamos passando por uma nova fase, com  boas mudanças e perspectivas de mais melhorias para a educação dos nossos jovens e adultos que aqui estudam”.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias