Domingo, 26 de Novembro de 2017 - 21:31 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: HENRIQUE PRATA, UM CIDADÃO DE RONDÔNIA, POR LEO LADEIA

As pessoas que acompanhavam pacientes no Hospital do Amor em Porto Velho ensaiavam uma vaia a Temer mas foram interrompidos por Henrique Prata que, sem aparelho de som foi junto aos manifestantes e disse: 'Peço à vocês que recebam meu convidado com respeito. Ele não está aqui como presidente, mas como meu amigo.'


Imprimir página

“Este povo é solidário, único, não existe outro igual no país”– Henrique Prata na inauguração do Hospital do Amor de Rondônia, referindo-se aos rondonienses.

1-Henrique Prata, um cidadão de Rondônia

As pessoas que acompanhavam pacientes no Hospital do Amor em Porto Velho ensaiavam uma vaia a Temer mas foram interrompidos por Henrique Prata que, sem aparelho de som foi junto aos manifestantes e disse: “Peço à vocês que recebam meu convidado com respeito. Ele não está aqui como presidente, mas como meu amigo.

Se não fosse por ele vocês estariam indo para Barretos fazer o tratamento de câncer a muitos quilômetros daqui. Ele abraçou a causa e não se esquivou para credenciar o Hospital. Isso envolve muito dinheiro. Tratar câncer é caro e ele não teve medo de nos ajudar ”. As vaias foram substituídas por aplausos. Esse é o jeitão do Henrique Prata.

2-Prisão, nunca I

O presidente do PR e ex-ministro de Transportes, está foragido falou grosso: “Não se submeterá, por ora, às mazelas e humilhações do cárcere porque confia que as instâncias superiores reverterão esta arbitrária medida.” diz por seus advogados. Rodrigues teve a prisão preventiva decretada pela Operação Caixa D’Água, a que prendeu o casal Bonie&Clyde, Anthony e Rosinha Garotinho, acusado de receber propina de R$ 3 milhões da JBS.

“As Declarações Universal e Americana dos Direitos Humanos amparam a luta frente a qualquer ato que atente ilegalmente contra a liberdade.” Se Beira Mar, Marcola, etc. descobrirem o caminho da prisão política, by - by!

3-Prisão nunca II

"Sérgio Cabral é perseguido até pelo que come. Daqui a pouco será pelo que pensa. É lamentável se ver a mobilização de todo o aparato estatal em perseguição ao cardápio de um detento”, atacam os advogados. Garotinho simulou agressão para sair da cadeia. Geddel está mudo, porém seus advogados estão tentando tirá-lo de novo da cadeia.

Palocci aguarda a PGR homologar sua delação para se pirulitar. Vaccari já estava com o pé do lado de fora e Zé Dirceu de novo está com o pé do lado de dentro. A cana é dura, o dinheiro acaba,o discurso da prisão política é tentador e repito: Se Beira Mar, Marcola, etc. descobrirem o caminho da prisão política, by - by!

4-Globo&Fifa

Ao que parece a Globo vai mesmo manter sua história da carochinha que diz lá num determinado ponto: “Em suas amplas investigações internas(???) apurou que jamais realizou pagamentos que não os previstos nos contratos. O Grupo Globo se colocará plenamente à disposição das autoridades americanas para que tudo seja esclarecido.

Para a Globo, isso é uma questão de honra. Os nossos princípios editoriais nem permitiriam que seja diferente. Mas o Grupo Globo considera fundamental garantir aos leitores, aos ouvintes e aos espectadores que o noticiário a respeito será divulgado com a transparência que o jornalismo exige.” Pois é mas o tema sumiu do foco da Globo e nada mais foi “divulgado com a transparência que o jornalismo exige”. Plim, plim!

5-STF by Carmem Lucia

“O voto que eu apresentei rapidamente, de forma extremamente conturbada, às 22 horas, não tem nada de político nem poderia ter, até porque o raciocínio político de partidos eu nem tenho.” Numa entrevista para o jornal “O Estadão” a ministra falou do tal voto do Aécio Neves e saiu-se com esta pérola e foi além: “O STF pode ter saído até mal compreendido e enfraquecido, a partir dessa má compreensão, mas sai fortalecido(???) no sentido de que mantivemos a compreensão majoritária de que a Constituição estabelece os três Poderes como base da República democrática. A opinião pública queria que a decisão do STF valesse independente de consequências para outro poder, mas o STF fez o que tinha de fazer, como determina a Constituição, que enaltece o mandato para garantir a soberania do voto popular.” Que confusão. Não passaria nem na prova do Enem. Ara!

6-Um mamão suja o outro e os dois lavam

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados vai conversar com o presidente do Senado, Eunício de Oliveira sobre foro privilegiado e depois com Cármen Lúcia presidente do STF. A ideia é dar uma solução que agrade a todo mundo e deixe uma pinguela para resolver depois da festa de fim de ano.

Diz Maia que votar a proposta que está na Câmara e que motivou o pedido de vista do ministro Tofolli nem pensar: “Neste ano não dá mais. Mas, se houver diálogo na construção da proposta, vota no ano que vem. Agora, não vou dar data porque precisa primeiro discutir o assunto.O ideal é articular um texto entre os três poderes.” E aí Toffolifica amarrando a chuteira e segurando o jogo: “Assim que eu tiver uma posição [devolve o voto], mas neste ano não.”

[email protected]ail.com
Facebook Leo LadeiaII

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias