Quinta-Feira, 16 de Novembro de 2017 - 14:31 (Geral)

L
LIVRE

CRIADORES DE JACARÉ AMARGAM PREJUÍZO E SE UNEM COM VEREADOR PARA FAZER APELO AO PREFEITO

Atualmente, entre cem e duzentas famílias estão envolvidas com a criação e abate de jacarés no Cuniã e região.


Imprimir página

Porto Velho, Rondônia – Ao destacar a importância de uma política eficaz de investimentos em projetos de manejo de jacarés, o vereador Márcio do SITETUPERON (PSB), disse no feriadão da Proclamação da República (15) que, ‘a parceria entre a Cooperativa dos Criadores do Lago do Cuniã e o município deve avançar, sem nenhum contratempo’.

·A despesca deste ano, segundo informações de parte dos criadores pode começa a ficar ameaçada com a subida das águas. Por conta e risco da secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRIC) que viria impondo ajustes no modelo, informaram à assessoria do parlamentar.

·Atualmente, entre cem e duzentas famílias estão envolvidas com a criação e abate de jacarés no Cuniã e região. No abate previsto para outubro e novembro, beirando o final deste ano, caso a licença ambiental não seja renovada, ‘o prejuízo poderá ultrapassar R$ 1 milhão sem a entrega da carne ao único comprador credenciado, a Rede de Supermercado Araújo’.

·Em média, a lucratividade com a venda da carne e o couro do jacaré no mercado interno fica em torno de R$ 1,5 milhões, números que irão constar de um relatório a ser repassado ao vereador Márcio, nesta sexta-feira (17).

·Com a demora na renovação da licença ambiental, os criadores já manifestaram seu descontentamento com a chefia do Departamento Veterinário que  desde o inicio dessas gestão, ‘só faz exigências para que‘ a CooperCuniã faça ajuste e aquele’, o que deixa em xeque a despesca deste ano’.

·Informada, a assessoria do vereador vai se inteirar do assunto e fará um diagnóstico da situação e o municiará de dados e números sobre os reais motivos na demora da emissão da licença ambiental junto às secretarias de Agricultura e Meio Ambiente (SEMAGRIC e SEMMA).

·No retorno do prefeito da Ásia, o vereador Márcio do SITETUPERON, disse que vai tentar fechar compromisso na agenda de Hildon Chaves e, com a viabilidade do assunto, reivindicar a ida dele ao Pago Cuniã para que conheça in loco a realidade vivenciada pelos criadores de jacaré e pirarucu.

Este site de veiculação de imprensa foi à secretaria de Agricultura e não conseguiu falar, na segunda-feira (13), com o secretário Francisco Evaldo de Lima, ex-Adjunto da SEAGRI (Secretaria de Estado da Agricultura), na gestão de Ivo Cassol (PP).

Ao vereador Márcio do SITETUPERON, os criadores dirão no relatório a ser encaminhado a ele, que, ‘ao menos R$ 800 mil, caso a licença não seja renovada, automaticamente, deixarão de entrar no bolso dos cooperados da COOPERCUNIÃ’, vez que o Supermercado Araújo já adiantou parte desse valor para custeio e implementação do setor, como previsto no contrato 2017.

Fonte: NewsRondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias