Quarta-Feira, 17 de Maio de 2017 - 11:37 (Geral)

L
LIVRE

PARANAENSE BATE RECORDE COM CARRINHO DE ROLIMÃ AO ATINGIR 97 KM/H

Luciano Damico entra para o RankBrasil. Ele construiu e pilotou um veículo que possui um caiaque cortado ao meio para aumentar a velocidade


Imprimir página

O paranaense de Ponta Grossa, Luciano Damico entra para o RankBrasil em 2017 pelo recorde de Carrinho de rolimã mais veloz. O eletricista automotivo construiu e pilotou um veículo que atingiu 97 quilômetros por hora em uma descida.

Realizado na rua Visconde de Taunay, com 1200 metros de pista, o desafio aconteceu em 1° de maio. O modelo utilizado foi feito na estrutura de um carrinho de rolimã, com diferencial que possui um caiaque cortado ao meio para aumentar a velocidade.

De acordo com o recordista, quando montou o caiaque percebeu que ele era muito rápido. “Após pesquisar, verifiquei que a velocidade era intensa para um carrinho de descida com rolamentos direto no asfalto e que não existia nenhum registro de recorde relacionado”, comenta.

Medindo 2,3 m de comprimento, 0,70 m de largura e 0,64 m de altura, o veículo foi fabricado com madeira, eixos de aço, barras de ferro,tubos de aço, espuma, policarbonato moldável e rolamentos. “Acrescentei o caiaque para cortar o vento: havia pilotos comcarrinhos carenadosque sempre venciam as corridas”.

Luciano criou o modelo há cerca de dois anos e demorou um mês e meio para a fabricação, além do tempo de acertos. Segundo ele, as principais dificuldades para o recorde foram achar uma rua que alcançasse alta velocidade e conseguir equipamentos de medição precisa para comprovação.

Apaixonado por este tipo de veículo, o recordista conta que passou sua infância brincando com carrinhos de rolimã ou de roda de madeira. Mesmo depois de adulto, costuma participar das corridas. “Gosto de amizades novas e conhecer lugares diferentes”.

O eletricista automotivo, que atualmente tem 41 anos, diz ainda que o recorde junto ao RankBrasil é o reconhecimento por todo empenho que teve com amigos, família e organizadores em corridas e eventos. “Esse tipo de coisa ninguém conquista sozinho”, finaliza.

Fonte: 010 -

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias