Sexta-Feira, 29 de Julho de 2016 - 08:55 (Colaboradores)

L
LIVRE

COMO É VIVER SOB O DOMÍNIO DO MEDO E SOB O TERROR DAS ARMAS

Para completar, a coluna avisa às autoridades: está em andamento um plano de invasões em série de terras, agora na região de Vista Alegre do Abunã.


Imprimir página

Os fazendeiros da região de Seringueiras, São Miguel, São Francisco, São Domingos e Costa Marques vivem dias de terror. Com armamento pesado, com táticas de guerrilha, com ataques de surpresa, orientados por um grupo de comando que está se lixando para as leis e para a sociedade, membros da Liga dos Camponeses Pobres (aquela famigerada LCP), mantém sua guerra contra as pessoas de bem há anos, sem que ninguém lhes tolha esse projeto do horror. Nesta quinta, desesperados, sem ter a quem recorrer, já que até a PM foi recebida a tiros pelos criminosos invasores de fazenda e não pôde cumprir decisão judicial de reintegração de posse da Fazenda Bom Futuro (ue foi atacada e onde houve vários reféns dos bandidos), um grupo de proprietários fechou a BR 429, em protesto. Exigem, as vítimas da violência e de uma terra sem lei, que as chamadas autoridades constituídas tomem as medidas cabíveis contra os invasores. Que identifiquem seus líderes, que eles respondam por seus crimes; que as famílias de produtores rurais e seus empregados possam trabalhar e viver  em paz e não sob o domínio do medo. A qualquer momento, podem ser atacados, feitos reféns, feridos e até mortos por um grupo de celerados da LCP, que age totalmente sem controle, naquela região do Estado.

Para completar, a coluna avisa às autoridades: está em andamento um plano de invasões em série de terras, agora na região de Vista Alegre do Abunã. Serviços de inteligência da PM já detectaram mobilização de grupos armados, preparando ataques. Além de tomaram terras à base da violência, o plano da LCP rondoniense vai mais longe: prepara-se para um confronto armado com a polícia e espera ter alguém do grupo ferido ou morto (principalmente mulheres ou crianças), para usar o caso como propaganda e acusar a polícia de violência contra inocentes. Bem feito! Quando a LCP ainda era incipiente, todas as autoridades foram avisadas da sua virulência. Ninguém deu bola. Agora, quem tem coragem de enfrentá-la?

SERÃO OITO CANDIDATOS

Surgem mais dois pré candidatos à Prefeitura de Porto Velho. Além de Pimentel, Hildon Chaves, Léo Moraes, Mauro Nazif, Ribamar Araújo e Roberto Sobrinho, dois outros nomes devem entrar na briga. Pelo PROS, o ex senador Odacir Soares vai ser confirmado em 5 de agosto, em convenção do partido. Já O PSOL vem de novo com Pimenta de Rondônia. Fecha-se, então, o ciclo de concorrentes à cadeira de mandante da cidade. Até agora, dois partidos fizeram convenções e indicaram nomes: o PSDB e o PMDB,  junto com seus aliados. No sábado, dia 30, será oficializados Léo Moraes. No Domingo, será a vez de  Mauro Nazif, na casa de shows Talismã e . e de Ribamar. Araújo, no Clube Ipiranga, no centro.  Até dia 5, os demais nomes devem ser confirmados. O quadro será esse, se não houver mudança de última hora.

O TAPETE E A PODRIDÃO

Mais uma levantada de tapete, mais podridão embaixo dele. Pelo menos é o que diz o Ministério Público Federal, ao denunciar o ex superintendente estadual do Dnit em Porto Velho, José Ribamar Oliveira e mais 24 pessoas pelo desvio de cerca de 30 milhões de reais nas obras da BR 429. O volume de acusações é incrível. Entre elas, a de que o Dnit autorizou pagamento a uma empresa que deveria fiscalizar a obra, no valor de 196 mil reais. O detalhe é que a empresa teria recebido o dinheiro meses antes da obra começar. José Ribamar nega tudo e diz que na época em que os desvios denunciados teriam acontecido, ele sequer estava no comando do Dnit. O MPF, contudo, diz que tem uma infinidade de provas. Incluindo gravações telefônicas do que os promotores chamam de “quadrilha” .

MILHÕES DE REAIS

A Porto Agro, em sua segunda edição, está prevendo uma feira comercial de grande porte na Capital, com perspectiva de 300 milhões de reais em negócios, pelo menos 100 milhões a mais que em sua primeira, no ano passado. Marcada para o Parque dos Tanques, de 24 a 28 do mês que vem, a feira pretende resumir a grandeza cada vez mais detectada, do agronegócio da maior cidade do Estado. Porto Velho já tem o maior rebanho rondoniense e sua produção agrícola está em constante expansão. A feira, lançada oficialmente essa semana, movimentará a economia da cidade, sem dúvida alguma.

MANDA QUEM PODE....

Quando parte do Ministério Público, com o apoio de parte do Judiciário, começou a determinar a morte de importantes eventos nas feiras agropecuárias no Estado (o assunto foi levantado com toda a propriedade, pelo competente Robson de Oliveira), ficou claro que o agronegócio crescia, mas o envolvimento da população em eventos festivos de tal grandeza, nunca mais seria o mesmo. As exigências, algumas absurdas, só faltaram impedir que cavalos participassem das cavalgadas. Como quem manda em quase tudo no Brasil hoje é o MP e muitos juízes, já que os eleitos pelo povo perdem cada vez mais poderes, a tendência é que as coisas piorem ainda mais e que as feiras, como as conhecemos hoje, desapareçam. Lamentável.

TRÊS MIL CASAS

O setor habitacional está prestes a dar um salto em Ji-Paraná. Na cidade de Jesualdo Pires, está sendo anunciada, para breve, a entrega de três mil casas populares. São três conjuntos. O “Morada Melhor”, que atenderá 1.456 famílias. Depois, o “Residencial Capelasso”, com 800 unidades. Por fim, o “Residencial Rondon”, com 600 casas geminadas. Tudo está andando, tudo estará pronto em breve e entregue entre outubro e novembro. O programa é o Minha Casa, Minha Vida, em parceria com os governos do Estado e Federal. O ji-paranaense tem mesmo o que comemorar! Sua cidade se transformou na que mais se desenvolveu no Estado, em todos os setores, nos últimos anos. 

PERGUNTINHA

O que o brasileiro deve temer mais, hoje em dia: os riscos de terrorismo; o crime organizado que mantém uma guerra civil no país há pelo menos 20 anos ou um Congresso inerte, que faz de conta que não é com ele os 50 mil assassinatos por ano?          

Fonte: sergio pires

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias