Quarta-Feira, 20 de Julho de 2016 - 21:10 (Política)

L
LIVRE

APENAS DOIS MUNICÍPIOS PODERÃO TER GASTOS ACIMA DE R$ 1 MILHÃO DE REAIS

Vinte e oito cidades rondonienses terão o mesmo limite de gastos àqueles que pretendem administrá-las: R$ 108.039,06 reais. Nessas localidades, candidatos a vereador não poderão gastar mais que R$ 10.803,91 reais.


Imprimir página

Já está disponível para a consulta a tabela com os limites de gastos da campanha das Eleições 2016. O documento divulgado nessa quarta-feira (20) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), revela que apenas dois municípios rondonienses poderão ter gastos milionários ainda no primeiro turno: Porto Velho (319.939 mil eleitores) e Vilhena (58.578 mil eleitores).

Existe a possibilidade, segundo o documento, de que apenas Porto Velho tenha segundo turno das eleições. Sendo assim, esse valor cai para R$ 887.200,36 reais. No caso da disputa para a Câmara Municipal, cada candidato poderá gastar até R$ 139.825,25.

Em Vilhena, os candidatos a prefeito poderão gastar até R$ 1.194.500,07. Já os que pretendem vaga de vereador poderão gastar até R$ 50.337,68.

Vinte e oito cidades rondonienses terão o mesmo limite de gastos àqueles que pretendem administrá-las: R$ 108.039,06 reais. Nessas localidades, candidatos a vereador não poderão gastar mais que R$ 10.803,91 reais.

O TSE atualizou os valores de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor, do IBGE. O índice de atualização dos limites máximos de gastos foi de 33,8%, o que corresponde ao INPC acumulado de outubro de 2012 a junho de 2016.

Para os municípios de até 10 mil eleitores e com valores fixos de gastos de R$ 100 mil para prefeito e R$ 10 mil para vereador, o índice de atualização aplicado foi de 8%, que corresponde ao INPC acumulado de outubro de 2015 a junho de 2016, já que esses valores fixos foram criados com a promulgação da lei nº 13.165, de 2015.

Para acessar a tabela completa acesse aqui.

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias