Quarta-Feira, 15 de Junho de 2016 - 17:52 (Internacional)

L
LIVRE

FAMÍLIA PROCESSA ESCOLA APÓS FILHA TER CORDA AMARRADA NO PESCOÇO

A mãe de KP alega que a filha já havia sofrido bullying anteriormente e que a Live Oak Classical School não tomou nenhuma providência.


Imprimir página

Uma família do estado americano do Texas está processando uma escola na cidade de Waco após sua filha ter sido amarrada pelo pescoço com uma e empurrada para o chão por colegas. A família acusa a instituição de negligência e pede uma indenização de US$ 3 milhões (mais de R$ 10 milhões).

A mãe de KP alega que a filha já havia sofrido bullying anteriormente e que a Live Oak Classical School não tomou nenhuma providência. A gota d'água foi um episódio em abril deste ano que culminou em sérias escoriações no pescoço da criança, que tem 12 anos.

Segundo a família, durante uma viagem ao sítio "Germer Ranch", no condado de Blanco, três meninos amarraram a corda de um balanço no pescoço de KP e a empurraram violentamente, causando os ferimentos. De acordo com a advogado da família, as agressões têm motivações racistas.

Em novembro de 2015, quatro meses antes do evento mais grave, a mãe da menina já havia alertado a direção do colégio, via e-mail, sobre as constantes agressões sofridas pela filha:

"Essa não é a primeira vez que isso aconteceu. Durante um ensaio de uma peça eles a empurraram e chutaram", escreveu.

Na ocasião, em resposta, o diretor da escola relativizou e tentou justificar a violência dizendo que o ato se tratava de uma brincadeira que algumas vezes as crianças fazem e que "raramente é feita por maldade".

No processo, a mãe reclamou ainda que a escola não relatou a agressão ocorrida durante a viagem e a família só teve conhecimento do fato quando a menina retornou.

Um dos membros do conselho da escola se posicionou sobre o ocorrido e afirmou que a instituição estava pró-ativa no caso e iria conduzir entrevistas com pessoas presentes na ocasião. O conselheiro afirmou ainda que a investiação interna da escola apontou que "as lesões sofridas pela aluna eram resultado de um acidente."

 

 

Fonte: O globo

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias