Segunda-Feira, 01 de Fevereiro de 2016 - 21:36 (Cidades)

L
LIVRE

O TRÂNSITO EM PORTO VELHO DURANTE O CARNAVAL

Para o itinerário de percurso dos blocos um decreto municipal proíbe estacionamento de veículos nas vias. Nos horários autorizados nenhum veículo poderá estacionar nas vias destinadas aos desfiles


Imprimir página

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Semtran), a Companhia de Trânsito da Polícia Militar e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) vão trabalhar de forma cooperativa nas operações de fiscalização às passagens de blocos, repressão a abusos com álcool por condutores de veículos e para a segurança em geral no trânsito da capital rondoniense durante o carnaval.

De acordo com Francisco Laerte, diretor de Fiscalização de Trânsito (Semtran), nos períodos noturnos haverá reforços nas ações coorporativas para atender às atividades dos blocos. “As operações vão atender à fiscalização das interdições de vias, atuar na inibição às infrações de trânsito, principalmente provocadas por embriaguez ao volante, e resguardar a segurança de brincantes dos blocos e dos transeuntes e motoristas que circulem próximos aos locais dos eventos”, explicou.

Hugo Correa, diretor de Operações do Detran, disse que durante os dias serão feitas as Operações Cavalo de Aço, porque o trânsito sofre alterações principalmente com a grande circulação de motocicletas. Quanto às Blitz da Lei Seca, elas serão intensificadas às noites, mas vão ser iniciadas mais cedo do que de costume, para prevenir exageros no consumo de álcool por motoristas. “Mas as blitz, e este será o segundo assim, não terão somente o caráter de ação inibitória, ela vai acontecer integrada com muitos outros órgãos municipais e estaduais com a intenção de abordar questões ligadas às doenças sexualmente transmissíveis, gravidez na adolescência e diversos outros assuntos que serão tratados nas abordagens aos condutores de veículos. Além de um sentido repressivo, elas serão também informativas quanto a problemas que podem ser agravados em períodos carnavalescos”, informou o diretor.

Para o itinerário de percurso dos blocos um decreto municipal proíbe estacionamento de veículos nas vias. Nos horários autorizados nenhum veículo poderá estacionar nas vias destinadas aos desfiles. Caso aconteçam estacionamentos, a Semtran tomará as medidas cabíveis para a remoção do veículo.

Os blocos possuem autorização para a interdição das vias que serão fechadas com grades, pintadas em preto ou amarelo, e que serão colocadas na extensão de todo o percurso. Os motoristas devem estar atentos para evitar choques com as grades. As interdições são de responsabilidade dos organizadores dos eventos e o papel dos órgãos de segurança é resguardar a manutenção das interdições, para que sejam respeitadas. Não haverá mudanças nos sentidos de nenhuma via pública e os motoristas deverão procurar meios alternativos para cruzamento das vias onde houver passagem de blocos. Após as passagens dos blocos as vias são desobstruídas. Duas equipes atuarão nos momentos de passagens de blocos, uma ira à frente fiscalizando o respeito às grades de interdições e ordem de não estacionar e outra irá na retaguarda para desobstruir as ruas após as passagens dos blocos.

Os acidentes nos períodos carnavalescos estão diminuindo ano a ano em Porto Velho, garantiu Laerte. Desde que foi estabelecido o acordo de cooperação entre Semtran, Detran e PM houve uma forte queda nos registros. Neste ano, a primeira operação com o Carnaval 2016 ocorreu no dia 30, quando dois grandes blocos desfilaram. “Houve muitas autuações, apreensões de veículos e até mesmo prisões de condutores, contudo, no âmbito global dos acontecimentos, tendo em vista a compactação dos dias de atividades carnavalescas deste ano, esperamos menor quantidade de registros de infrações e acidentes”, afirmou Laerte.

A diminuição de dias para as atividades carnavalescas aconteceu em Porto Velho por pedido dos órgãos responsáveis por segurança pública, tanto em nível estadual quanto municipal. Alegou-se pouca quantidade de agentes para a realização das diversas operações que seriam necessárias. Os blocos pretendiam iniciar as atividades no final de semana anterior ao tradicional período de carnaval e encerrá-lo somente no final de semana posterior a esse período. “A pedido dos diversos órgãos o circuito ficou restrito ao sábado anterior e o sábado posterior ao período tradicional de carnaval. Para o próximo ano, o acordo prevê que os blocos deverão antecipadamente apresentar programações que caibam apenas na semana tradicional do carnaval”, declarou Laerte.

Por Renato Menghi | Fotos: Medeiros

Fonte: comunicação pmpv

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias