Quarta-Feira, 21 de Outubro de 2015 - 09:52 (Geral)

ATUAÇÃO DE ANDREY CAVALCANTE FRENTE AO PJE RECEBE RECONHECIMENTO

A renomada jurista Ana Amélia Menna Barreto publicou elogio ao posicionamento da OAB Rondônia, em solicitar ao CNJ a resolução de problemas regionais.


Imprimir página

A gestão do advogado Andrey Cavalcante a frente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Rondônia, recebeu um importante reconhecimento pela atuação na busca de efetiva melhoria na implantação e funcionamento do Processo Judicial Eletrônico (PJe). A renomada jurista Ana Amélia Menna Barreto, uma das maiores conhecedoras e estudiosas do sistema, elogiou o posicionamento da Ordem em pedir ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), a suspensão da continuidade da implantação do PJe, no âmbito do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO).

Através da internet, Ana Amélia, que é advogada, Diretora da Inclusão Digital da OAB/RJ e uma das formadoras dos multiplicadores do PJe junto ao Conselho Federal da OAB (CFOAB), ressaltou a dedicação e realizações da gestão de Andrey Cavalcante. “O presidente Andrey Cavalcante é exemplo de trabalho e realizações para a advocacia: aparelhou as Subseções para o peticionamento eletrônico, criou o Centro de Inclusão Digital e oferece cursos contínuos de capacitação em todo o Estado”.

O PJe começou a ser implantado em Rondônia em 2013, na Justiça do Trabalho. Em 2014, foi iniciado o processo de implantação do sistema no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, em substituição ao PROJUDI. A implementação do PJe  causou uma série de dificuldades à advocacia rondoniense, em razão de falhas no sistema, por falta de uma boa rede internet e pela falta de prática dos advogados.

A atuação eficaz da OAB Rondônia, oferecendo capacitações, equipando as salas de apoio nos órgãos judiciários e nas subseções, minimizaram as dificuldades da classe. O diálogo com o Tribunal de Justiça foi mantido, visando a solução das demandas. Sem sucesso, a alternativa do Conselho Seccional da OAB Rondôniafoi procurar providencias no Conselho Nacional de Justiça.

Na mesma publicação, Ana Amélia Menna Barreto elogia também a medida da OAB Rondônia. “Agora o Tribunal quer empurrar a obrigatoriedade do peticionamento eletrônico sem cumprir as exigências da Lei 11.419, com um sistema que não funciona e onde não tem internet! Justíssimo o pleito da OAB/RO de requerer o pedido de suspensão da implantação!”.

TODOS PELA ORDEM

Andreu Cavalcante é candidato a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Rondônia, pela chapa #Todos Pela Ordem, defendendo o modelo de gestão democrática, com respeito, transparência, democracia e o diálogo entre os membros da Instituição. A nova chapa tem 73% de renovação dos membros da diretoria atual. 

Fonte: Assessoria

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias