Sexta-Feira, 16 de Outubro de 2015 - 10:11 (Cultura)

CANTO PARA TODOS II ENCANTA PÚBLICO NA ESTREIA NO TEATRO PALÁCIO DAS ARTES

Com duração de 1 hora e 40 minutos, dividido em cinco blocos e composto por 28 composições, o musical tem na regência a Maestrina Sabrynne Sampaio


Imprimir página

Com um repertório formado pelo que há de melhor da Música Popular Brasileira, o Musical “Cantos parta Todos II- Canções e Momentos” encantou o público que lotou o Teatro Palácio das Artes na noite desta quinta-feira, dia 15 de outubro, na estreia do espetáculo, que volta a ser apresentado nesta sexta-feira, a partir das 20 horas. A entrada para o evento é um produto de limpeza.

Apresentado pelos corais formados por servidores do Ministério Público do Estado de Rondônia (Canto Livre), Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (Vozes do Madeira), Tribunal Regional do Trabalho (TRT/14) e da Faculdade São Lucas, o Musical Canto Para Todos II – “Canções e Momentos” segue um enredo que busca resgatar uma importante etapa cultural do cancioneiro nacional, traçando uma linha da história da música brasileira a partir dos anos 30, a década de ouro da MPB, até os dias de hoje, com o enfoque nas manifestações político-sociais do país, seus principais ritmos e suas origens, uma verdadeira viagem na história por meio de canções e momentos.

O espetáculo faz uma viagem no tempo com canções de grandes nomes da música brasileira como Heitor Villa Lobos, Noel Rosa, Zé Ketti, Geraldo Vandré, Tom Jobim, Belchior, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes, Chico Buarque, Raul Seixas, Gonzaguinha, Ivan Lins, Zé Ramalho e Beto Guedes. Faz ainda uma releitura de músicas e movimentos que marcaram a história da música brasileira como a Bossa Nova e a Tropicália.

Sucessos que marcaram época a exemplo de “Brasil”, de Cazuza, e ‘Que País é Esse’, de Legião Urbana, embalaram o público que participou ativamente do espetáculo. Os corais das crianças foram um show a parte com as canções “Nunca Pare de Sonhar- semente do Amanhã”, de Gonzaguinha; ‘Depende de Nós”, de Ivan Lins e ‘Sal da Terra’, de Beto Guedes.

Com duração de 1 hora e 40 minutos, dividido em cinco blocos e composto por 28 composições, o musical tem na regência a Maestrina Sabrynne Sampaio, regente dos quatro corais; arranjos de Mauro Araújo, que conduz o piano, e a participação especial dos músicos Bira Lourenço, na percussão e Rose Abensur, na flauta.

A iniciativa tem como objetivo a valorização e humanização das relações entre servidores e sociedade, já que a arte é um instrumento inegável de integração. A atividade está alinhada com o projeto de qualidade dos respectivos órgãos.A proposta é utilizar a musicalidade ludicamente como ação de melhoria organizacional e ambiental, além de proporcionar à sociedade em geral atividade cultural de qualidade.

Fonte: assessoria de comunicação

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias