Segunda-Feira, 21 de Setembro de 2015 - 15:59 (Economia)

SINAL DA CRISE: NÚMERO DE CHEQUES SEM FUNDO DISPARA EM 2015

O cenário de aumento do desemprego, dos juros e da inflação alimentou a inadimplência.


Imprimir página

Em agosto, o número de cheques sem fundo foi o mais alto para o mês desde 1991, quando começa a série histórica. Segundo o Serasa Experian, que elabora o levantamento, 2,11% dos cheques foram devolvidos no mês passado. O percentual foi ligeiramente menor que registrado em julho deste ano (2,29%) e um pouco maior que o de agosto de 2014 (2,02%).

O volume de cheques sem fundos também chegou a um de seus maiores patamares no acumulado dos oito primeiros meses do ano, quando chegou a 2,19%. O percentual só é inferior ao de janeiro a agosto de 2009, de 2,25%, quando o país sofria os efeitos da crise global daquele ano. Nos oito primeiros meses do ano passado, a taxa foi de 2,10%.

De acordo com o Serasa, a inadimplência com cheques está ligada ao agravamento da crise econômica no terceiro trimestre deste ano. O cenário de aumento do desemprego, dos juros e da inflação alimentou a inadimplência.

Fonte: veja

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias