Quarta-Feira, 19 de Agosto de 2015 - 11:23 (Saude)

PEDIATRAS SÃO CAPACITADOS EM TÉCNICAS DE UTI PARA REGIOALIZAR ATENDIMENTO EM RONDÔNIA

Segundo o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, a iniciativa do governo tem como meta a busca pela melhoria dos serviços oferecidos à população através do SUS e, consequentemente, a valorização dos servidores.


Imprimir página

Com o objetivo de fortalecer os cuidados intensivos aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), com foco na descentralização e regionalização da Saúde, o governo de Rondônia realizou na sexta e sábado (14 e 15), em Porto Velho, curso de capacitação para médicos pediatras da rede estadual de Saúde em práticas de atendimento fundamentais do tratamento intensivo pediátrico nas primeiras 24h. O relatório final do aproveitamento foi fechado nesta quarta-feira (19), pela Assessoria Técnica da Secretaria Estadual de Saúde (Astec/Sesau).

O curso Fundamentos em Terapia Intensiva Pediátrica (PFCCS) teve carga horária de 20h, e faz parte do programa de capacitação permanente implantado pelo governo estadual.

No total, 28 profissionais participaram do curso ministrado pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), uma fundação com mais de 30 anos de experiência em capacitação para profissionais intensivistas em todo o País.

De acordo com técnicos da Sesau, os principais objetivos são treinar os intensivistas pediatras na reanimação dos pacientes gravemente enfermos, além de prepará-los para reconhecer e tratar a deterioração aguda de pacientes previamente estáveis.

Segundo a Astec, o curso composto de módulos teóricos e práticos ensinou a priorizar as necessidades de avaliação dos pacientes pediátricos graves, selecionar os testes diagnósticos mais apropriados, identificar e tratar mudanças significativas nos pacientes pediátricos instáveis, reconhecer e tratar as condições ameaçadoras à vida, e saber referenciar os pacientes para centros de atendimento de maior complexidade.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, a iniciativa do governo tem como meta a busca pela melhoria dos serviços oferecidos à população através do SUS e, consequentemente, a valorização dos servidores.

A Amib é filiada à World Federation of Societies of Intensive and Critical Care Medicine (WFSICCM) e Federación Panamericana e Ibérica de Sociedades de Medicina Crítica y Terapia Intensiva (FEPIMCTI).

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias