Terça-Feira, 09 de Junho de 2015 - 21:33 (Polícia)

APÓS AVANÇAR SINAL VERMELHO, CARRO DE DEPUTADO É ESCOLTADO PARA O PÁTIO DO DETRAN NO ACRE

Depois de muito bate-boca, o carro do deputado Jairo Carvalho (PSD) foi escoltado para o pátio do Departamento do Trânsito (Detran/Ac).


Imprimir página

De Rio Branco (AC), Wanglézio Braga 

Um fato curioso chamou atenção de quem trafegava pela Avenida Ceará na tarde dessa terça-feira, 09, em Rio Branco (AC). Um agente de trânsito abordou e ordenou que parasse o carro que transportava um deputado da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). O motivo? O condutor do veículo teria avançado o sinal vermelho no trânsito. Depois de muito bate-boca, o carro do deputado Jairo Carvalho (PSD) foi escoltado para o pátio do Departamento do Trânsito (Detran/Ac).

 

“Ele entregou a documentação e se alterou. Ele Infringiu o Artigo 208 (Avançar o sinal vermelho) e recolheu o documento da minha mão. Eu não tinha nem conferido os dados ainda do veículo. Como ele não queria entregar o documento como está prevista no artigo 238, tive que autuá-lo também no Artigo 239. Por isso o carro será recolhido para o pátio do Detran”, relatou o Agente de Trânsito identificado por Jairo que queixou-se da forma que o deputado o tratou.

Francisco Assis, o motorista do deputado, confirmou a versão do agente. “Infelizmente a gente passou no sinal laranja, como o agente de trânsito pediu para parar o carro a gente encostamos numa boa. Infelizmente, o deputado se alterou um pouco porque tinha saído de uma reunião da Aleac. Isso acontece”, disse o motorista.

A Polícia Militar foi chamada e três militares estiveram presentes na ocorrência. Além disso, cerca de 10 agentes de trânsito também reforçavam a ocorrência. O carro do guincho foi chamado, mais por conta da demora e o fluxo na Avenida, o parlamentar teve o carro escoltado até o pátio do DETRAN.

Visivelmente tranquilo, ele saiu do local sob aplausos e manifestações de populares que assistiram a ocorrência. Ele preferiu não manifestar para a nossa equipe de reportagem.

Fonte: Wanglézio Braga - NewsRondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias