Quinta-Feira, 27 de Setembro de 2012 - 10:55 (Agricultura)

SIMPÓSIO DISCUTE MANEJO SUSTENTÁVEL EM RONDÔNIA

“Estamos em período de escassez”, diz o responsável pela área animal da Emater, José Renato Alves, referindo-se à escassez das águas o que faz com que o pasto não rebrote dificultando a alimentação animal.


Imprimir página

Técnicos do segmento agropecuário, extensionistas, acadêmicos e autoridades reuniram-se ontem (26), no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senac), em Porto Velho, para a abertura do Simpósio sobre Manejo Sustentável das Pastagens de Rondônia. O evento, que segue até sexta-feira (28), trouxe especialistas renomados de várias localidades do país para falar de suas experiências e apresentar técnicas de recuperação de áreas degradas. Uma média de 75% da área de Rondônia encontra-se hoje em estágio de degradação.

A realização de um Simpósio para discutir manejos de pastagem tem por objetivo alavancar o conhecimento acerca do problema da degradação de áreas e mostrar a importância em se trabalhar na recuperação dessas áreas, principalmente nas destinadas às pastagens. “Estamos em período de escassez”, diz o responsável pela área animal da Emater, José Renato Alves, referindo-se à escassez das águas o que faz com que o pasto não rebrote dificultando a alimentação animal.

A preocupação com a recuperação de áreas em processo de degradação já ronda o estado de Rondônia há alguns anos, mas no início de 2011 ganhou força após uma consultoria realizada pelo jurista, filósofo e professor de Harvard, Mangabeira Unger. Segundo o secretário da Seagri, Anselmo de Jesus, a consultoria prestada pelo jurista apontou que um dos maiores problemas de áreas degradadas estava nas pastagens.

Descobriu-se também a grande dificuldade na aquisição de calcário e, para isso, o governo está investindo na construção de duas usinas de calcário, que serão fundamentais para a correção de solos. “Não podemos esperar mais. Temos que dar qualidade ao nosso rebanho, recuperar nossas pastagens”, diz o secretário Anselmo.

Para o técnico da Embrapa Amazônia Oriental, PhD. Moacyr Bernardino Dias Filho, que abordará o tema “degradação, recuperação e adubação de pastagens”, existem muitas áreas abertas e é preciso saber como melhor utilizá-las. Em Rondônia, segundo o extensionista da Emater, José Renato, de 73% a 77% do solo encontram-se em estágio de degradação. “No país a média é de 60%”, enfatiza o extensionista. É um dado assustador.

Durante o Simpósio serão discutidas diversas técnicas de recuperação de pastagens e formas de manejo sustentável, com o intuito de evitar novos desmatamentos. Para o secretário executivo adjunto da Emater, Francisco Mende de Sá, o conhecimento da tecnologia de manejo de pastagem é muito importante, principalmente para a agricultura familiar. “90% da produção leiteira vem da agricultura familiar e é isso que tem feito com que o agricultor permaneça no campo”.

O evento está sendo realizado em parceria entre o Governo Estadual, através da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária (Seagri), Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e segue até o dia 28 com a seguinte programação:

DIA 27/09/2012
            08:30h - Palestra: Cenário atual das pastagens em Rondônia
            Palestrantes:    Dr. Cláudio Ramalho Townsend (Embrapa-RO)
            Dr. Adriano Venturieri (Embrapa Amazônia Oriental)

10:00h Intervalo: Coffee break

10:30h - Palestra: Sistema de pastejo rotacionado com irrigação
Palestrante: Dr. Fernando Campos de Mendonça (Esalq-Piracicaba/SP)

12:00h – Intervalo para almoço

14:00h -  Palestra: Degradação, recuperação e adubação de pastagens
Palestrante: Ph.D. Moacyr Bernardino Dias Filho (Embrapa  Amazônia Oriental)

15:30h Intervalo: Coffee break

16:00h -  Palestra: Integração lavoura pecuária
Palestrante: Dr. João Kluthcouski (Embrapa Cerrado)

Dia 28/09/2012

08:30h - Palestra: Sistema silvipastoril
Palestrante: Dr. Wanderley Porfírio da Silva (Embrapa Floresta)

10:00h Intervalo: Coffee break

10:30h - Palestra: Manejo e controle de plantas daninhas em pastagem
Palestrante: Dr. Roni de Azevedo (Embrapa Amazônia Oriental)

12:00h – Intervalo para almoço

14:00h - Palestra: Suplementação de  pastagem com uso de silagem
Palestrante: Dr. Sergio Raposo de Medeiros (Embrapa Gado De Corte-Campo Grande)

15:30h Intervalo: Coffee break

16:00h - Palestra: Manejo integrado de insetos e pragas das pastagens
Palestrante: Dr. Roni de Azevedo (Embrapa Amazônia Oriental)

17:00h - Palestra: Código Florestal X Pastagens
Palestrante: Dr. Josenildo Jacinto do Nascimento (Governadoria de Rondônia)

Fonte: Wania Ressutti

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias