Segunda-Feira, 23 de Julho de 2012 - 09:26 (Geral)

SECRETÁRIA DE TRÂNSITO É ENTREVISTADA NA RÁDIO BOAS NOVAS E GARANTE: NÃO HAVERÁ AUMENTO NA TARIFA

No caso do Ministério Público, qualquer denúncia da população nos respalda para cobrar e até autuar a empresa de ônibus que esteja cometendo alguma irregularidade”, esclareceu Rosa Maria.


Imprimir página

A secretária municipal de Transporte e Trânsito, Rosa Maria Chagas, foi entrevistada pelo radialista Jonathas Trajano, no Programa Fala Porto Velho da rádio AM Boas Novas. Entre os vários assuntos abordados, a secretária falou de sinalização, redução de frota, denúncias da população, qualidade dos ônibus, acessibilidade e sobre aumento de tarifa.

Os ouvintes da rádio aproveitaram o espaço e a interatividade do programa, para questionar a secretária sobre o valor da tarifa dos coletivos em Porto Velho. Segundo uma ouvinte, ela recebeu a informação de que a tarifa deve aumentar nos próximos dias. “Não existe a menor possibilidade”, garantiu a secretária. Esse é um assunto, segundo ela, lançado como boato na cidade, por pessoas desinformadas ou com a intenção de tumultuar. “Nós acompanhamos as negociações entre os trabalhadores e os donos de empresas nas últimas semanas e a nossa posição foi sempre muito firme, nenhum reajuste de salário dado aos motoristas e cobradores seria repassado ao valor da tarifa cobrada do usuário”, enfatizou.

Frota

Outro ouvinte quis saber qual o posicionamento da prefeitura em relação à redução da frota, nos horários de menor movimento na cidade. “Normalmente a frota de ônibus é reduzida para uma quantidade razoável fora dos horários de picos, isso é verdade, mas é uma prática comum em todas as cidades, uma forma que as empresas utilizam para garantir o equilíbrio financeiro, ou seja para equilibrar os gastos” explicou a secretária, alertando que não pode ser uma medida abusiva e que a população não pode ser penalizada.

O radialista Jonathas Trajano questionou a secretária sobre a atuação do Ministério Público em relação ao transporte coletivo. “Na verdade, os órgãos fiscalizadores funcionam como parceiros nas ações do município, à medida que um relacionamento saudável e respeitoso resulta na garantia do melhor serviço oferecido à população. No caso do Ministério Público, qualquer denúncia da população nos respalda para cobrar e até autuar a empresa de ônibus que esteja cometendo alguma irregularidade”, esclareceu Rosa Maria.


Asfalto

Durante a entrevista, o radialista fez elogios às ações da prefeitura, que através de suas secretarias municipais de Obras – Semob, e de Projetos e Obras Especiais – Sempre, estão com várias frentes de trabalho, asfaltando mais dezenas de ruas na capital. Trajano aproveitou também para solicitar renovação da sinalização de algumas ruas da cidade. “Veja bem, a sinalização horizontal, faixa de pedestre e tartarugas precisam de um tempo para serem refeitas, após o asfaltamento, mas a Semtran está com uma programação para refazer a sinalização, logo após os asfaltamentos que a Semob e a Sempre estão concluindo,” disse a secretária.

Agentes

Outro assunto questionado foi a quantidade de agentes que o município possui para atender as demandas do trânsito. “Nós estamos hoje com 90 agentes contratados que atuam em todos os pontos da cidade, principalmente nos mais críticos onde o fluxo de carros é mais intenso, priorizando as escolas, com agentes na entrada e saída dos alunos. A nossa orientação é de que o agente atue mais como educador. A presença do agente nas ruas deve servir para inibir o mau motorista para que ele evite cometer a infração. Nosso objetivo não é fazer sempre a repressão, mas nós precisamos educar o mau motorista. Pelas estatísticas que nós temos, a nossa frota é de 210 mil veículos na cidade e apenas 1,5% são multados em média, entre as autuações da Companhia de Trânsito, Policia Militar e Agentes Municipais, é um número considerado bastante pequeno”, finalizou a secretária.

Fonte: DECOM

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias