Segunda-Feira, 13 de Junho de 2022 - 01:02 (Polícia)

18
Não recomendado para menores de 18 anos

IDENTIFICADOS: Motorista de ônibus e condutora de veículos de passeio que morreram na BR-364

A reportagem apurou que Mariele residia em Uberlândia (MG) onde estudava medicina veterinária, mas recentemente ela se mudou para Ouro Preto do Oeste.


Imprimir página

Identificado o corpo da vítima que morreu carbonizada dentro de um veículo de passeio que se chocou contra um ônibus da empresa Eucatur na BR-364 na madrugada de sábado (11), entre Ouro Preto do Oeste (RO) e Ji-Paraná (RO), na altura do trecho de pista dupla depois da balança desativada do Dnit.

O acidente ceifou também a vida do motorista do ônibus Silvio Paulo da Rocha, o “P Rocha”. O veículo incendiado não é um Fiat Argo conforme foi divulgado, trata-se de um Fiat Pulso Audace, que era conduzido por Mariele de Pádua Silva, de 21 anos, o reconhecimento da jovem foi feito através de objetos pessoais que não foram carbonizados.

A reportagem apurou que Mariele residia em Uberlândia (MG) onde estudava medicina veterinária, mas recentemente ela se mudou para Ouro Preto do Oeste e transferiu sua matricula do curso para o Centro Universitário São Lucas, em Ji-Paraná, onde teve sua primeira semana de aulas.  

O corpo de Mariele será transladado para Minas Gerais nesta segunda-feira (13) por um serviço de táxi aéreo.

A Delegacia de Polícia Civil em Ouro Preto do Oeste informou que o reconhecimento do corpo de Mariele foi realizado de forma indireta, através de objetos pessoais que estavam junto ao corpo carbonizado. O delegado Niki Alves Locatelli esclarece que foi colhido material genético para realização de exame posteriormente.

Em relação ao acidente, a PFR ainda não apresentou o Boletim de Ocorrência de Acidente de Trânsito (BAT), há um prazo de até cinco dias para a ocorrência ser apresentada na Delegacia Civil.

A partir do registro da ocorrência, a Polícia Civil dará seguimento ao Inquérito solicitando o laudo de local de morte violenta junto aos peritos que realizaram o trabalho da Politec, a fim de juntar mais elementos para afirmar o que deu causa ao acidente.

O site Plantão Central, de Ji-Paraná, informou na noite de ontem que na colisão o veículo de passeio ficou impossibilitado de reconhecimento de modelo e marca devido não apresentar o número do chassi e número de motor, devido a carbonização do veículo, e que o motorista do ônibus mesmo tentando evitar o acidente, acabou salvando a vida de todos os passageiros, porém acabou falecendo.

O informativo também divulgou que a equipe da Polícia Técnica-científica que realizou os trabalhos periciais concluiu, a princípio, que, o motorista do ônibus estava fazendo uso do cinto de segurança, mais devido a manobra realizada e o ônibus vindo a cair na ribanceira, o motorista pode ter sido lançado de alguma forma que o levou a morte.

Em nota, o Grupo Eucatur informou que prestou toda assistência necessária para as vítimas, lamentou a morte do motorista do ônibus da empresa e dispôs de números de telefone para contato, caso necessário. Colaborou Anderson - Plantão Central

Fonte: correiocentral

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias