Sabado, 28 de Maio de 2022 - 18:44 (Agronegocios)

L
LIVRE

Produtores são premiados no 1° Concurso de Qualidade de Queijos de Rondônia – ConQueijo, na Rondônia Rural Show

Os produtores de queijo concorreram a R$ 61.551,92 em prêmios.


Imprimir página

Autora: Sara Cicera
Fotos: Daiane Mendonça e Frank Néri

O anúncio oficial dos campeões do 1° Concurso de Qualidade de Queijos de Rondônia – ConQueijo, foi realizado na manhã deste sábado, 28, durante a 3ª RondoLEITE, no auditório oficial da 9ª Rondônia Rural Show Internacional, em Ji-Paraná.

O concurso teve como objetivo promover a qualidade e valorização das produções queijeiras das agroindústrias familiares e dos estabelecimentos agroindustriais de pequeno porte de leite e derivados, avaliando e classificando, em cada categoria a ser julgada, o melhor produto em função dos atributos sensoriais avaliados por analistas.

Os produtores de queijo concorreram a R$ 61.551,92 em prêmios. O concurso contou com o total de 12 estabelecimentos inscritos e 29 inscrições realizadas em diferentes categorias. Os queijos campeões passaram pelos critérios de avaliação, sendo eles: aspecto global, cor, textura, consistência, aroma e sabor.  Os produtores concorreram em cinco categoria: mozzarella, provolone, queijo minas padrão, queijo coalho e queijos de massa filada.

De acordo com o governador de Rondônia, Marcos Rocha, o Estado de Rondônia possui grandes agroindústrias de leite e derivados e o ConQueijo colocará Rondônia no cenário nacional e internacional, com a apresentação de queijos artesanais especiais, além de possibilitar a abertura de novos caminhos para exportação.

“O primeiro ConQueijo está acontecendo para fomentar a cadeia produtiva do queijo e valorizar os produtos dos nossos grandes produtores rurais. Nossa terra já é reconhecida nacionalmente como produtora do melhor queijo e isso é motivo de muito orgulho para todos nós. Rondônia é a terra do boi, do queijo, da agricultura familiar, do agronegócio e eu não tenho dúvidas que iremos avançar ainda mais. Eu quero que os pequenos fiquem grandes e que os grandes fiquem maiores”, disse o governador.

A produtora da Agroindústria Lacklein, Luzinete Fernandes, do município de Candeias do Jamari, foi destaque em três categorias: 1° lugar queijo provolone, com nota 86,07; 3° lugar queijo muçarela, com nota 68,56 e 3° lugar, queijo de massa filada, mais conhecido como queijo cabacinha, com pontuação 76,65.

 

Para ela, receber esse reconhecimento é uma forma de mostrar o potencial que Rondônia tem na produção de queijos. “Estamos muito felizes em saber que nossos queijos foram reconhecidos em um concurso estadual. Nós trabalhamos com todos os tipos de queijos há 15 anos e esse resultado se deve, principalmente, porque fazemos tudo com muito amor e dedicação. O nosso sabor é puro amor”, disse emocionada.

José da Silva, do laticínio Lírio do Vale, de Rio Crespo, informou que ficou feliz quando abriu as inscrições para o ConQueijo e aproveitou a oportunidade para participar e concorrer aos prêmios. Ele foi premiado em 1º lugar na categoria queijo muçarela, com nota 75,58 e em 3º lugar na categoria minas padrão, com nota 68,56. “Estamos trabalhando muito para participar dos concursos e graças ao apoio do governo, nós estamos aqui hoje recebendo as premiações. Ano que vem nós vamos participar em mais categorias. Foi muito bom ganhar, é bom demais, não tem coisa melhor no mundo do que isso não. Eu agradeço a todos que nos ajudaram a chegar até aqui”, comemorou.

Natália Lira veio representar a produtora Salete Perisale, do Sítio Santa Paulina de Alta Floresta, 1° lugar na categoria queijo minas padrão, com nota 75,06. “Dona Salete é uma forte produtora, ela é uma mãe pra mim e por motivos de saúde ela não pode vir, mas é muito emocionante ver o quanto ela ama o trabalho que faz. Hoje ela produz cerca de 15 queijos por dia e vende na região. Eu estou extremamente contente por esta conquista”, relatou.

Para a produtora Simone Silva, da Agroindústria Vale da Esperança, de Itapuã do Oeste, ganhar o ConQueijo representa valorização de um trabalhado árduo de três anos. Ela ganhou em 1° lugar na categoria queijo massa filada, com nota 78,44 e em 3° lugar com o queijo provolone, com nota 74,31. “É muito bom receber essa valorização e ser reconhecido pelo Estado como produtores do melhor queijo. Estamos muito felizes e emocionados com essa conquista”, relatou.

O presidente da Emater Rondônia, José de Arimatéia, representou o ganhador do 1° lugar da categoria queijo coalho, da agroindústria Vitorino de Colorado do Oeste, que não pôde estar presente na premiação. O queijo recebeu a pontuação de 74,25.

CAMPEÕES

CATEGORIA QUEIJO MUSSARELLA (EM BARRA)

1° Lugar: Missão Técnica (Recurso financeiro) de R$ 5.600,00 e recurso financeiro de R$ 3.000,00/Laticínio Lírio do Vale – Colorado do Oeste, nota 75,58.

2° lugar: Roçadeira Husqvarna Mod. 541 RST no valor de R$ 2.750,00 e 1 Análise de Físico Química do Queijo no valor de R$ 170,00/Agroindústria Margori – Ouro Preto, nota 70,81.

3° lugar: 1 Análise de água completa (R$ 350,00); 1 Análise Físico Química do Leite (R$ 170,00) e 1 Análise Físico Química do Queijo (R$ 235,00)/Agroindústria Lacklein – Candeias do Jamari, nota 68,56.

CATEGORIA QUEIJO PROVOLONE

1° lugar: Missão Técnica (Recurso financeiro) de R$ 5.600,00 e Recurso financeiro de R$ 3.000,00/Agroindústria Lacklein – Candeias do Jamari, nota 86,07.

2° lugar: Produtos para Ordenha no valor de R$ 2.000,0 e 3 Análises Microbiológicas do Queijo no valor de R$ 300,00 cada uma/Agroindústria Marcon – Presidente Médici, nota 74, 92.

3° lugar: 1 Análise de água completa de R$ 350,00 e 3 Análises Físico Química do Leite de R$ 170,00 cada uma/Agroindústria Vale da Esperança – Itapuã do Oeste, nota 74,31.

CATEGORIA QUEIJO COALHO

1º lugar: Missão Técnica (Recurso financeiro) de R$ 5.600,00 e Recurso financeiro de R$ 3.000,00/Agroindústria Vitorino – Colorado do Oeste, nota 74,25.

2º lugar: Roçadeira Bandai RG430 no valor de R$ 951,92, 3 Análises Microbiológicas do Leite no valor de R$ 300,00 cada e 3 Análises de água completas no valor de R$ 300,00 cada/Agroindústria Margori – Ouro Preto, nota 71,01.

3º lugar: 1 Análise de água completa (R$ 350,00), 1 Análise Físico Química do Leite (R$ 170,00) e 1 Análise Físico Química do Queijo (R$ 235,00)/Agroindústria Por do Sol – Guajará-Mirim, 70,74.

CATEGORIA QUEIJO MINAS PADRÃO

1º Lugar: Missão Técnica (Recurso financeiro) de R$ 5.600,00 e recurso financeiro de R$ 3.000,00/Sítio Santa Paulina – Alta Floresta, 75,06.

2º lugar: 10 Análises Microbiológicas do Leite no valor de R$ 230,00 cada e 2 Análise Microbiológica do Queijo no valor de R$ 300,00 cada/Agroindústria Tomy Leite – Colorado do Oeste, nota 71,73.

 

Concurso contou com total de 29 inscrições realizadas, em diferentes categorias

3º lugar: 1 Análise de água completa (R$ 350,00) e 2 Análises Físico Química do Leite (R$ 170,00 cada)/Laticínio Lírio do Vale – Rio Crespo, nota 64,44.

CATEGORIA QUEIJO MASSA FILADA – FORMATOS NOZINHO E CABACINHA

1º lugar: Missão Técnica (Recurso financeiro) de R$ 5.600,00 e recurso financeiro de R$3.000,0/Agroindústria Vale da Esperança – Itapuã do Oeste, 78,44.

2º lugar: 3 Análises de água completa no valor de R$ 350,00 cada, 1 Análise Microbiológica do Queijo no valor de R$ 300,00 e 7 Análises Físico Química do Queijo no valor de R$ 235,00 cada/Agroindústria Marcon – Presidente Médici, 78,18.

3º lugar: 2 Análises Físico Química do Leite (R$ 170,00 cada),  1 Análise Microbiológica do queijo no valor de R$ 300,00 e 1 Análise Físico Química do Queijo no valor de R$ 235,00/Agroindústria Lacklein – Candeias do Jamari, 76,65.

Fonte: ƒ Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias