Segunda-Feira, 28 de Março de 2022 - 19:12 (Hidreletricas do Madeira)

L
LIVRE

Projeto costurando o futuro idealizado pela jirau energia atingiu mais de quatorze localidades durante execução

Para o Gerente de Meio Ambiente e Socioeconomia da Jirau Energia, Verissimo Neto, a iniciativa junto à comunidade veio para apoiar o enfrentamento dos efeitos socioeconômicos da pandemia do coronavírus.


Imprimir página

Idealizado pela Jirau Energia em maio de 2020 e executado pela Associação do Observatório Socioambiental o Projeto “Costurando o Futuro” teve o recurso financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na Linha “E” do Subcrédito Social, contabilizando a produção de 40 mil máscaras de proteção à COVID-19, neste mês de fevereiro foi encerrado caracterizando a importância do BNDES e da JIRAU ENERGIA na minimização dos efeitos da crise e na promoção de melhorias junto à pandemia.

O projeto objetivou produzir e doar máscaras de tecidos com a finalidade de contribuir com a proteção da população contra a disseminação e no combate da Covid-19. A parceria com a Associação possibilitou auxiliar na complementação da renda de 20 mulheres integrantes de projetos voltados ao empoderamento e empreendedorismo feminino.

Para o Gerente de Meio Ambiente e Socioeconomia da Jirau Energia, Verissimo Neto, a iniciativa junto à comunidade veio para apoiar o enfrentamento dos efeitos socioeconômicos da pandemia do coronavírus. “A JIRAU ENERGIA, por liberalidade, destinou mais de 1 Milhão de reais em projetos voltados ao combate da Covid-19 e o Costurando Futuro foi um dos primeiros a ser executando. Nós buscamos apoiar na prevenção da contaminação da população e promover mecanismos de geração de renda com a finalidade de minimizar toda situação da pandemia para comunidade local”, explicou Veríssimo.

Adicionalmente, foram adquiridas máquinas de corte, costuras, bordado, mesas, cadeiras, kit costuras, tecidos, elásticos, entre outros no âmbito do Projeto Costurando o Futuro e doados para a Associação do Observatório Socioambiental para que eles possam dar continuidade em outras atividades com a população local.

Com o Projeto foi possível alcançar 14 localidades, dentre elas, atender as comunidades de pescadores, produtores rurais, áreas urbanas, alunos, policiais militares, unidade da saúde da família e os povos indígenas de forma assertiva e com responsabilidade social.

Fonte: ƒ Assessoria

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias