Terça-Feira, 04 de Janeiro de 2022 - 19:58 (Colaboradores)

L
LIVRE

Coluna do Simpi – O que podemos esperar para 2022 na economia?

Em relação à política fiscal, Nogami destaca que a aprovação do orçamento para 2022 e os rearranjos para subsidiar o Auxílio Brasil comprometem os dispêndios a serem realizados pelo governo.


Imprimir página

Indicadores projetados pelo mercado financeiro apontam para um crescimento de 5,03% na inflação, três centésimos acima do limite máximo previsto na meta inflacionária. O economista Otto Nogami explica que o governo não consegue manter a meta inflacionária porque há um desarranjo na relação de demanda e oferta, ou seja, o desejo de consumir é maior do que a capacidade para produzir. Ele ressalta os custos de produção também como uma condicionante importante.

"Enquanto a produção de bens intermediários não se normalizar, a economia continuará afetada por meio dos preços", alerta.

Nogami afirma que a projeção da taxa de juros Selic em 11,5% sinaliza a dificuldade do governo na implementação da sua política monetária para controlar preços na economia. "Isso repercute no PIB, cujas projeções internas indicam retração da atividade econômica entre 0,5% a 1%. O setor agroexportador talvez seja o grande alento não permitindo uma queda mais brusca", explica.

Em relação à política fiscal, Nogami destaca que a aprovação do orçamento para 2022 e os rearranjos para subsidiar o Auxílio Brasil comprometem os dispêndios a serem realizados pelo governo. Além disso, por ser este um ano eleitoral, teremos um ambiente comprometido e a incerteza dos investidores internacionais no cenário político brasileiro fará com que a taxa de câmbio permaneça em patamar extremamente elevado, afirma o economista.

Ano novo, golpes novos. Uma novidade em fraude digital atinge milhares de brasileiros que desejam se tornar Microempreendedores Individuais (MEI). Golpistas criam sites falsos utilizando  nomes parecidos com o  oficial do governo, oferecem exatamente os mesmos serviços cobrando taxas de R$198,00 até R$349,00 reais por um serviço colocado à disposição pelo governo. Tem ainda o golpe do boleto de cobrança que chegam pelo correio vindo de associações empresariais inexistentes, que já enganaram 42 mil brasileiros.

Agora a mais nova ação colocadas na praça para enganar os pequenos empresários são empresas de registro de marcas e patentes que entram em contato via WhatsApp ou até diretamente por telefone e informam  que o  registro de seu nome de fantasia está em risco pois outra empresa está neste momento "roubando" a marca da sua empresa, e rapidamente enviam o boleto de cobrança, uma procuração e um contrato assinado com todos os dados do MEI com valores que  chegam a R$3.000,00 reais em suaves prestações.

O que resta ao MEI nestas situações é ficar alerta, e sempre procurar a polícia, fazer a ocorrência, ou procurar o Simpi que deixa assessoria jurídica a disposição para esses casos.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que renova a desoneração da folha de pagamento dos 17 setores da economia que mais empregam no país.

A legislação sancionada também prorroga o prazo referente a acréscimo de alíquota da Contribuição Social devida pelo Importador de Bens Estrangeiros ou Serviços do Exterior (Cofins-Importação). Bolsonaro também sancionou na edição extra do Diário Oficial projeto que altera o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte.

A sanção ao projeto MEI Caminhoneiro será importante para promover o empreendedorismo e o desenvolvimento dos micro e pequenos empreendedores, especialmente aos transportadores de cargas.

O Diário Oficial da União publica, nesta sexta-feira (31), a Medida Provisória nº 1.091, de 30 de dezembro de 2021, assinada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que define o valor do salário mínimo, a partir de 1º de janeiro de 2022, em R$1.212,00.

A portaria informa ainda que o valor diário do salário mínimo corresponderá a R$ 40,40 e de R$ 5,51, o valor horário. Em sua fala, ao vivo, em uma rede social, na noite dessa quinta-feira (30), o presidente da República já havia anunciado o novo valor do salário mínimo para 2022. Atualmente, o salário mínimo é de R$1.100,00. Lembre, com o aumento da SM sobe tambem o imposto mensal do MEI.

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que concede preferência aos microempreendedores individuais e às micro e pequenas empresas nas parcerias estabelecidas pelos Institutos Federais com o setor produtivo.

Desta forma, empresas de micro e pequeno porte passarão a ter preferência nas parcerias estabelecidas entre os Institutos Federais (Educação Profissional, Científica e Tecnológica) e o setor produtivo.

O projeto de lei (2731/2020) que estabelece a medida ainda está em tramitação na Câmara dos Deputados e tem o objetivo de fomentar a inovação e a apropriação de avanços tecnológicos pelos empresários da categoria. Ao facilitar as relações entre essas entidades e os empreendimentos de menor porte, a proposta contribuirá não somente para fomentar a inovação no ambiente empresarial, mas também para acelerar o processo de apropriação dos avanços tecnológicos pelas pequenas empresas. 

Fonte: Simpi RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias