Sexta-Feira, 24 de Setembro de 2021 - 18:24 (Geral)

L
LIVRE

Veja boas práticas de limpeza de estabelecimentos do segmento de alimentação

Restaurantes e bares devem ficar atentos às normas sanitárias.


Imprimir página

Por trás de todo bom bar e restaurante, existem boas práticas de limpeza. A higiene do local e dos produtos a serem servidos é primordial para manter o bem-estar dos clientes em dia, evitando contaminações, doenças e situações desagradáveis para o consumidor.

Não sabe como fazer a higienização do seu espaço? Confira neste texto os principais cuidados com higiene pessoal e limpeza que devem fazer parte da rotina dos estabelecimentos do ramo alimentício. 

Cuidados com a água

A água vai muito além de uma opção no cardápio quando falamos de bares e restaurantes. Essencial para a preparação dos alimentos e para a higiene, é preciso seguir uma série de normas desde a sua aquisição, passando pelo armazenamento e uso.

O primeiro passo para possuir um estoque de água própria para o consumo é conhecer a procedência da empresa fornecedora, evitando contaminações prévias. Após isso, o empreendedor deve ter cuidado ao armazenar o líquido, que precisa ser mantido na caixa d’água ou em um reservatório apropriado.

Por fim, é essencial manter a limpeza e a manutenção dos ambientes de armazenamento em dia, prezando sempre pela qualidade da água. A limpeza pode ser realizada pelo proprietário, seguindo todas as instruções necessárias, ou ainda por uma empresa especializada na higienização desses recipientes.

Instalações, equipamentos, móveis e utensílios

A higienização de instalações, equipamentos, móveis e utensílios segue uma série de normas. Para colocá-las em prática, o proprietário do estabelecimento deve manter uma rotina organizada, seguindo todas as recomendações necessárias com dedicação e responsabilidade.

Os bares e restaurantes devem possuir uma área específica para armazenar os produtos de limpeza, que precisam ser regulamentados pela ANVISA, assim como um ambiente próprio para a execução da limpeza.

Todos os processos devem ser registrados e colocados à disposição dos órgãos sanitários. É possível conferir com que frequência cada limpeza precisa ser realizada no manual de boas práticas de manipulação de alimentos.

Animais e pragas

A regra é clara: nenhum animal deve ter acesso às áreas de manipulação, equipamentos e utensílios, sejam eles animais domésticos ou não. No caso das pragas, boas práticas de higiene somadas à dedetização do ambiente colaboram para que insetos, ratos e pombos se mantenham distantes.

Manter o lixo armazenado corretamente, observar as fendas e aberturas que se conectam ao lado externo do estabelecimento e manter a vegetação próxima ao local com a manutenção em dia também é essencial para o controle de pragas.

Armazenamento e destino do lixo

A presença de lixo não precisa ser desagradável para os consumidores ou para os funcionários. Seguindo as normas corretamente, é possível evitar odores, falta de higiene e o surgimento de pragas.

Dando início aos cuidados com o lixo, é recomendável que as lixeiras sejam fabricadas em material de fácil limpeza, estejam sempre fechadas e não fiquem próximas às mesas.

Já na área externa, as lixeiras devem se manter fechadas e protegidas dos agentes climáticos como o sol e a chuva. Caso exista coleta seletiva na região, ainda é possível optar pela separação do lixo conforme a matéria-prima de cada objeto. 

Óleos de cozinha demandam um cuidado específico no momento de descarte. O proprietário do estabelecimento deve armazenar o óleo em um ambiente fechado e devidamente etiquetado, que deverá ser encaminhado para uma empresa especializada no processamento desse material.

Mantenha-se atualizado

A higiene e a limpeza dos estabelecimentos do ramo alimentício devem ser uma prioridade para os proprietários. A melhor maneira de manter o seu comércio funcionando conforme as normas estabelecidas é estar sempre informado. Para se atualizar no que diz respeito às boas práticas de limpeza e higiene, é possível se informar junto aos órgãos fiscalizadores e aos sites governamentais oficiais.

Fonte: assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias