Sexta-Feira, 24 de Setembro de 2021 - 16:01 (Geral)

L
LIVRE

Conab analisa efeitos positivos das chuvas no cultivo do trigo no Sul

Já no Paraná, as chuvas foram insuficientes na metade norte do estado, dificultando o desenvolvimento dos cultivos de inverno, principalmente das lavouras em estádios menos avançados.


Imprimir página

Nas primeiras semanas deste mês, as regiões Norte e Sul do país foram as mais favorecidas pelas chuvas. De acordo com análise do último Boletim de Monitoramento Agrícola Cultivos de Verão e Inverno (Safra 2020/21), publicado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta quinta-feira (24), no Sul as chuvas contribuíram para a recuperação do armazenamento hídrico no solo, principalmente no Rio Grande do Sul, favorecendo as lavouras de trigo. Já no Paraná, as chuvas foram insuficientes na metade norte do estado, dificultando o desenvolvimento dos cultivos de inverno, principalmente das lavouras em estádios menos avançados.

A pouca chuva que caiu nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e no Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) foi favorável, sobretudo para as operações de maturação e colheita da 2ª safra, tanto do milho quanto do algodão, mas não favoreceu os cultivos de inverno não irrigados.

De forma geral, pela análise de imagens de satélite, o desenvolvimento das lavouras de inverno nas principais regiões produtoras apresenta comportamento satisfatório e ascendente. A análise espectral também reflete a maturação e a colheita do milho segunda safra em algumas regiões, apresentando comportamento do índice de vegetação em declínio, finalizando o calendário de colheita.

O boletim traz informações sobre as condições agrometeorológicas e do comportamento das lavouras, em imagens de satélites e no campo, com o monitoramento das principais regiões produtoras de grãos, considerando os cultivos de verão e inverno. Para isso, conta com a colaboração do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e do Grupo de Monitoramento Global de Agricultura (GLAM), além da rede de informantes nas principais regiões produtoras.

Fonte: 'CONAB - Assessoria de Imprensa'

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias