Quinta-Feira, 23 de Setembro de 2021 - 08:46 (Saude)

L
LIVRE

Retomada das obras do Cemetron e do Hospital de Guajará-Mirim é mediada na Agência Brasileira de Cooperação

Também participou da reunião o secretário-chefe da Casa Militar, Valdemir Carlos de Góes.


Imprimir página

Diante da necessidade crescente de atendimento médico hospitalar, mesmo com o declínio dos casos de covid-19, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, recebeu, nesta quarta-feira (22), do coordenador-geral de Cooperação Multilateral da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), Márcio Correa, as últimas pendências dos projetos de retomada das obras do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron) e do Hospital de Guajará-Mirim.

Os dois projetos foram iniciados em governos anteriores e não foram concluídos. “Estes dois hospitais tiveram as obras paralisadas por problemas nos projetos lá atrás e agora vamos resolver todas as pendências”, afirmou o governador.

O governador Marcos Rocha, que participa de uma extensa agenda em Brasília/DF, ressaltou que se comprometeu desde a campanha e a população já aguardou tempo demais para ver as unidades funcionando.

No relatório entregue ao governador com os apontamentos, Márcio Correa informou que sua equipe técnica se adiantou a pendências que poderiam ocorrer em outras esferas de controle e execução do projeto. “No escopo, orientamos todo o formato a ser seguido para que as análises posteriores não encontrem inconsistências e não se perca mais tempo com os procedimentos do projeto”, reiterou.

O secretário-chefe da Casa Civil de Rondônia, Junior Gonçalves, afirmou que diante dos pontos a serem corrigidos nos projetos, a equipe do Estado deve levar em torno de três dias para devolver o material corrigido. Segundo ele, após o retorno pela equipe técnica já pode ser assinado termo de cooperação. “O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops), vai proporcionar a transferência de conhecimento junto à condução das obras, que será de suma importância para nosso gestores”, pontuou.

O Unops já cooperou em projetos com o Estado em duas oportunidades. Segundo o superintendente de Integração do Estado de Rondônia em Brasília (Sibra), Augusto Leonel, as ações foram para Segurança Pública e no Hospital de Campanha de Rondônia.

A expectativa do Estado é que o investimento com as duas obras some o valor de R$ 45 milhões com recursos exclusivamente de Rondônia. Também participou da reunião o secretário-chefe da Casa Militar, Valdemir Carlos de Góes.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias