Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021 - 14:31 (Pecuaria)

L
LIVRE

IDARON confirma investigação de Agência boliviana na fronteira, mas nega suposto caso de Aftosa

A reportagem deu destaque a um Twitter do Serviço Nacional Sanitário de Agropecuária e Alimentação do Ministério de Desenvolvimento Rural e de Terras da Bolívia (SENAG)


Imprimir página

A Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (IDARON) confirmou que o SENASAG, órgão da Bolívia, vem promovendo na região de fronteira com o Estado na cidade de Guayaramerin uma investigação de caso de doença animal e negou que seja por “Febre Aftosa”.

A confirmação foi feita, hoje (28), pelo diretor-presidente do IDARON, Júlio Cesar Peres, que publicou um vídeo nas redes sociais informando que o suposto caso investigado seria de “Raiva Herbívoros” e que já existe, inclusive, um trabalho conjunto para iniciar uma campanha de vacinação na região fronteiriça.

Ontem (27) o News Rondônia publicou uma reportagem que foi republicada em vários sites de notícias sobre o assunto que acendeu sinal de alerta para as autoridades. A reportagem deu destaque a um Twitter do Serviço Nacional Sanitário de Agropecuária e Alimentação do Ministério de Desenvolvimento Rural e de Terras da Bolívia (SENAG), que deixou explícito a investigação sobre possível caso de aftosa. No entanto, segundo Júlio Peres, do IDARON, o caso pode ser tratado por outra categoria de doença.

“Foi veiculado por alguns sites a suspeição do caso de febre aftosa na Bolívia, na divisa com Rondônia, no Brasil. Nos cabe trazer a informação de que o fato ocorrido é uma suspeita de raiva de herbívoros, inclusive estamos trabalhando em ação conjunta com o SENASAG e agora, para o início de agosto, iniciaremos uma campanha de vacinação na região de foco com inspeção para trazer maior tranquilidade ao serviço veterinário oficial e aos produtores do estado de Rondônia”, disse. Assista ao vídeo publicado pelo IDARON.

Fonte: NewsRondonia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias