Quarta-Feira, 24 de Março de 2021 - 17:55 (Agronegocios)

L
LIVRE

JBS se compromete a zerar a emissão de gases do efeito estufa até 2040

A companhia, por meio do programa "Net Zero", declarou que irá reduzir a intensidade de emissões diretas e indiretas dos gases e compensar a geração residual em toda a sua cadeia produtiva.


Imprimir página

A JBS quer zerar o balanço de suas emissões de gases causadores do efeito estufa até 2040, segundo anúncio da empresa na terça-feira (23).

A companhia se comprometeu, por meio do programa "Net Zero", a reduzir a intensidade de emissões diretas e indiretas dos gases e compensar a geração residual.

Outras fornecedoras de carnes no Brasil também possuem programas de redução da emissão dos gases do efeito estufa (veja mais ao fim da reportagem).

As metas incluem toda a cadeia de produção, nas unidades da América do Sul, América do Norte, Europa, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

A JBS informou que assinou a iniciativa Ambição Empresarial pelo 1,5°C, do Pacto Global das Nações Unidas, que mobiliza as empresas para que adotem metas para menor emissões de gases de efeito estufa, impulsionando a transição rumo a uma economia de baixo carbono.

A empresa, que se comprometeu a divulgar atualizações do avanço do objetivo, publicou algumas metas:

Até 2030, reduzir em pelo menos 30% suas emissões de escopos 1 e 2, em comparação com as do ano de 2019;

Investir US$ 1 bilhão na próxima década em soluções que visem diminuir a produção de carbono em suas operações;

Zerar o desmatamento em sua cadeia de fornecimento global até 2035 e investir em reflorestamento;

Converter toda a operação para 100% de eletricidade renovável até 2040;

Trabalhar com pesquisa e desenvolvimento para implementar soluções de mitigação das emissões;

Oferecer remuneração variável aos altos executivos da empresa atrelada as metas das mudanças climáticas.

“As mudanças climáticas são o grande desafio do nosso tempo e devemos agir com urgência para combater seus efeitos negativos”, afirmou o CEO global da JBS, Gilberto Tomazoni.

"A agropecuária pode e deve ser parte da solução climática global. Acreditamos que, por meio de inovação, investimento e colaboração, o Net Zero está ao nosso alcance”, declarou.

Além da JBS, outras empresas fornecedoras de carne possuem programas voltados para a redução da emissão dos gases do efeito estufa, mas não divulgaram uma meta para zerá-la.

É o caso da Marfrig, que aplica conceitos de carne carbono neutro e carne de baixo carbono, desenvolvidos em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em alguns sistemas de produção.

A Minerva também se compromete a reduzir as emissões e, segundo dados da empresa, apenas no Brasil, já foi alcançada a diminuição de 61% delas e considerando as unidades em outros países a queda é de 41%.

Outra concorrente da JBS, a BRF é membro do Programa Brasileiro GHG Protocol, que usa ferramentas de cálculo para estimar as emissões de gases do efeito estufa, com objetivo de proporcionar instrumentos e padrões a níveis internacionais de contabilização destas emissões.

Fonte: 20 - Por G1

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias