Terça-Feira, 09 de Fevereiro de 2021 - 15:51 (Coronavírus)

L
LIVRE

‘Vacina contra a Covid-19 deve ser prioridade em presos e servidores’, pede resolução

A taxa de infecção entre a população carcerária foi de 47%, enquanto que a de letalidade, 87%.


Imprimir página

De acordo com o Departamento Nacional Penitenciário, (Depen), de março de 2020, início da pandemia no Brasil até janeiro de 2021, pouco mais de 42 mil presos foram infectados pela Covid-19 no Brasil. Do total, 133 detentos morreram por consequência da doença. A taxa de infecção entre a população carcerária foi de 47%, enquanto que a de letalidade, 87%.

Diante dos números, o Conselho de Política Criminal Penitenciária Nacional recomendou ao governo federal a prioridade à imunização dos servidores e presos. A resolução foi publicação na terça-feira (9), no Diário Oficial. Vale lembrar que as visitas aos presos estão suspensas desde 2020. Em alguns estados a permissão acontece de forma gradual por meio de servidores e advogados.

A resolução destaca que a demora em vacinar a classe carcerária “pode resultar em custos e que as infecções dentro dos presídios elevariam a um fluxo maior de doentes nos hospitais”.

Outra exigência trazida pela resolução, é a inclusão de todos os demais profissionais, estagiários, terceirizados, policiais militares, que atuem nas unidades de custódia, de pessoas privadas de liberdade, ou que apresentem risco por conta da profissão. 

Fonte: NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias