Segunda-Feira, 01 de Fevereiro de 2021 - 15:44 (Cidades)

L
LIVRE

Sema entrega ração à instituição de proteção e defesa animal

Credenciamento prevê realização de ações para doação dos animais resgatados


Imprimir página

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) entregou na última sexta-feira, 29, à Associação Protetora de Animais Desamparados "Amigos de Patas", ração para a alimentação de cerca de 250 animais entre cães e gatos, adultos e filhotes. A instituição é uma das primeiras beneficiadas com o edital, publicado pela Sema, no fim do ano passado, visando dar apoio a estas organizações que resgatam e protegem animais abandonados.

Segundo o secretário da Sema, Alexandro Miranda, o auxílio para a alimentação desses animais, já era uma intenção da secretaria, sob orientação do prefeito Hildon Chaves, que vem buscando meios de implementar ações voltadas à defesa animal e bem-estar.

"Tornamos público o edital em outubro e depois, em novembro, para o credenciamento dessas instituições, numa contrapartida oferecida pelo município, dentro da legislação de bem-estar e proteção animal. Tivemos a habilitação da Amigos de Patas e estamos trabalhando para que outras organizações possam ser capazes de aderir a um futuro edital, e assim, alcançar mais animais", disse ele.

Clotide Brito, responsável pela Associação "Amigos de Patas", agradeceu o empenho da secretaria para a realização do edital. Para ela, uma ajuda importante que vai garantir que não falte o alimento, para os animais resgatados. "É um auxílio valioso para darmos continuidade ao trabalho de proteção a esses animais, que são abandonados irresponsavelmente", comentou.

Alexandro destacou ainda que está sendo criada, na secretaria, uma gerência própria, para trabalhar na implantação do Programa de Bem-Estar e Proteção Animal, e já foi montado o processo para prestação de serviços e atendimentos veterinários, bem como processo para compra de microchip para identificação animal, juntamente com desenvolvimento de sistema de identificação animal (SIA) para criar o banco de dados necessário para o monitoramento dessa população.

COMPROMISSO

Miranda disse ainda que a associação beneficiada deverá, durante todo o período em que receber a alimentação (um ano), executar feiras, ou outras ações, em que possa colocar à disposição dos munícipes, animais que estejam sob sua tutela do abrigo, para doações. "Não queremos apenas alimentar esses animais, queremos apoiar para que eles possam ter um lar e sejam bem cuidados", enfatizou.

A instituição também deve efetuar a prestação de contas sobre quantitativo de animais presentes, bem como número de animais resgatados e os adotados formando assim o fluxo de entrada e saída dos animais.

Fonte: 010 - SMC - Superintendência Municipal de Comunica

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias