Domingo, 13 de Dezembro de 2020 - 09:35 (Colaboradores)

L
LIVRE

Lenha na fogueira: CoronaFest

As CoronaFest estão pipocando pelos quatro cantos da cidade, com casas de shows e bares lotados e muita gente sem usar máscara.


Imprimir página

Meus amigos, a situação da saúde no estado de Rondônia e em especial na capital Porto Velho, relativa a pandemia do coronavírus não está nada boa.


Na manhã de ontem (12), o secretário de saúde Fernando Máximo alertou a população sobre o aumento de internações nos leitos de UTI na rede pública estadual de Porto Velho.


De acordo com dados apresentados pelo secretário, os leitos de UTI do Cemetron estão 100% ocupados, Hospital de Campanha 74%, AMI 74%, Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro 100% e Samar 80%.


No interior, o Hospital Regional de Cacoal está com 78% de ocupação de leitos, EURO 100% e Hospital Cândido Rondon de Ji-Paraná com 100%.


Fernando Máximo voltou a alertar sobre os cuidados necessários para evitar o contágio da doença. "Os números nos preocupam muito, por isso precisamos aumentar os cuidados básicos. A vacina ainda não chegou, e é necessário à prevenção nesse momento", alertou.


Questionado se Porto Velho pode regredir para a fase mais restrita do distanciamento social por conta do aumento do número de internações, Fernando Máximo disse que ainda não existe essa possibilidade. "Ainda temos leitos disponíveis, e também tem o Cero, que está pronto para ser reativado", finalizou o secretário.


É claro que o Movimento "Pensar Rondônia" não vai concordar que o governo estadual regrida ao ponto de decretar novo lockdown, pelo menos até o final das festas de Natal e Réveillon.


Os bastidores dizem, que em virtude das eleições de 15 e 29 de novembro a situação do aumento de casos de novos infectados e óbitos pela Covid 19, foi empurrado para debaixo do tapete, até sair o resultado final da eleição para prefeitos e vereadores.


Tanto que foi só o pleito terminar, para as estatísticas sobre o coronavírus aumentarem. A cada dia mais casos de infectados são divulgados assim como os de óbitos.


Será que o Movimento "Pensar Rondônia", pensa mesmo na saúde da nossa população, ou só pensa na saúde do aumento do faturamento de seus integrantes?


Quer apostar, como no dia 2 de janeiro, será publicado novo decreto comunicando que em virtude do aumento dos casos de infecção por coronavirus e a falta de leitos de UTI e Enfermaria disponíveis, principalmente na cidade de Porto Velho, o governo está decretando novo lockdown.


As CoronaFest estão pipocando pelos quatro cantos da cidade, com casas de shows e bares lotados e muita gente sem usar máscara.


Por enquanto, o secretário diz que essa medida extrema do lockdown, ainda não é necessária porque existem leitos clínicos e de UTIs disponíveis nos hospitais da rede pública.


O ideal é a gente fazer ouvido de MERCADOR para as declarações do secretário de saúde e passarmos a preservar nossa saúde por nossa conta, não saindo de casa e se sair, usar máscara, lavar as mãos com água e sabão, usar álcool em gel e principalmente evitar aglomerações.


Mudando de assunto:


A partir de segunda feira (14), a Biblioteca Viveiro das Letras vai encerrar suas atividades do ano e em comemoração às festas de fim de ano, vai realizar uma Cantata de Natal.


O evento será online, às 19h, e contará com os grupos musicais e apresentações artísticas dos Centros de Artes: Som da Leste, Francisco Lázaro dos Santos (LAIO) e Jorge Andrade.


Esta é a primeira vez que um evento natalino é transmitido ao vivo pela internet, por um canal via streaming em Porto Velho.


Para assistir o evento especial de Natal via streaming, acesse o link e aperte o sininho para lembrar você:


Você também pode assistir via Facebook.


Não esqueça que a Covid 19 está matando muita gente em Porto Velho e no estado como um todo. Por isso façamos nós mesmos, o nosso LOCKDOWN!

Fonte: Zé Katraca - NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias