Segunda-Feira, 27 de Abril de 2020 - 16:11 (Internacional)

L
LIVRE

VEREADORA DE COBIJA, NA FRONTEIRA COM O ACRE, É PRESA E SENTENCIADA APÓS INFRINGIR LEI SECA DURANTE A PANDEMIA

A vereadora foi enquadrada em delito contra a saúde pública. Ela vai cumprir prisão domiciliar.


Imprimir página

Por Wanglézio Braga
Da redação do News Rondônia

Uma vereadora da cidade de Cobija, capital do Departamento de Pando (Bolívia) foi presa e em seguida julgada pelo Tribunal de Justiça da Bolívia por infringir a Lei Seca que entrou em vigor durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). A prisão e o julgamento ocorreram no último final de semana.

Segundo declarações em juízo, a vereadora M. Camacho, confessou que tinha bebido com alguns amigos em casa e que havia se dirigido para a casa de seu namorado, em outro bairro da cidade. Vizinhos teriam feito uma denúncia para a polícia que abordou os acusados ainda no meio da rua. A vereadora foi enquadrada em delito contra a saúde pública. Ela vai cumprir prisão domiciliar.

O Ministério Público de Pando em coletiva à imprensa realizada hoje (27) informou além do caso da vereadora, outras três pessoas, funcionários públicos, foram processadas por descumprir a quarentena total. Após explicações, eles foram liberados para cumprir prisão domiciliar.  

LEI SECA

A venda e o consumo de bebidas alcoólicas estão proibidos em todo o território de Pando, o departamento boliviano que faz fronteira com o Estado do Acre. Um decreto publicado no início do mês ordena as forças policiais a fechar os estabelecimentos que estão descumprindo a orientação, apreender os produtos como cerveja, água destilada, licores e afins e cobrar o pagamento de multa a quem for flagrado em estado de embriaguez.

Uma ação policial foi realizada na semana retrasada, após decreto estadual, onde estabelecimentos especializados em bebidas alcoólicas foram fechados, algumas mercadorias foram apreendidas. O Ministério Público da Bolívia também participou das operações junto com representantes da Vigilância Sanitária. 

Fonte: News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias