Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019 - 20:15 (Polícia)

10
Não recomendado para menores de 10 anos

POLICIAIS DO AMAZONAS PRENDEM FORAGIDO DA JUSTIÇA DE RONDÔNIA EM MANICORÉ

A prisão foi realizada por policiais do 4.º Batalhão de Polícia Militar deste município durante policiamento de rotina na Comunidade Nazaré do retiro, na Zona Rural de Manicoré.


Imprimir página

MANICORÉ, AM — Tornou-se um grande tormento às comunidades locais desta parte do Estado, a presença de elementos desconhecidos vindos do lado rondoniense e que acabam presos durante as abordagens de rotina e recambiados aos seus Estados de origem.

Um desses elementos — que não teve a identidade revelada pela Polícia Militar local, foi o caso de um foragido de 30 anos egressos do regime semi-aberto do Presídio Estadual Dr. Ênio Pinheiro (O Pandinha). Detido e preso, ele confessou que cumpria pena por tráfico de drogas na cidade de Porto Velho.

Outros elementos têm sido detidos e levados à Delegacia local que tem providenciado a transferência após comunicado às autoridades do lado rondoniense. Por ocasião das festas do calendário turístico, como a 'Festa da Melancia', evento que chega atrair mais de duas terças partes da população local, segundo policiais militares, 'sempre nas abordagens é identificado um grande número de suspeitos e na hora H, confessam terem algum problema com a Justiça daqui ou de outro Estado'.

Da mesma forma, localidades onde predominam povos tradicionais também se registra uma grande incidência de elementos vindos dos estados do Acre, Rondônia, Mato Grosso e de países como a Bolívia e Peru esses na condição de imigrantes ilegais – como algum problema com a Polícia ou com o Judiciário de origem. Na vizinha cidade de Humaitá, cerca de 200 quilômetros da Capital rondoniense, tem se registrado a presença de elementos procurados pela Justiça de quase todos os Estados brasileiros.

De acordo com informações, 'a maior frequência de foragidos tem sido registrada em ramais e linhas de acesso à fazendas tocadas por migrantes do Sul e do Mato Grosso'. Ao longo da BR-319, as localidades amazonenses que abrigam assentados em meio a agricultores, lenhadores e caboclos dos grotões da região, têm sido os lugares favoritos de apenados de outros Estados. Uma fonte policial lembrou, na ocasião, a prisão do temido narcotraficante Roque Santeiro, um dos braços direito do narcotraficante de Guajará-Mirim, na fronteira com a Bolívia, Maximiliano Munhoz Dourado, o MAX, preso numa fazenda nas proximidades da Vila de Açuanópolis , no  quilômetro 70, e a 130 de Humaitá.

 

.

Fonte: Xico Nery - News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias