Terça-Feira, 15 de Janeiro de 2019 - 12:18 (Política)

L
LIVRE

SINALIZAÇÃO - VEREADORA ADA DANTAS COBRA RETOMADA DE TRABALHOS PELA SEMTRAN

Em sua rede social, Ada Dantas desabafou e declarou estar cogitando a possibilidade de realizar as obras sem que seja pela prefeitura, correndo risco de responder processo administrativo e judicial por sua atitude.


Imprimir página

A vereadora Ada Dantas Boabaid (PMN) disse estar com sentimento de impotência referente aos pedidos realizados para implantação de sinalizações em diversas ruas da capital, que não foram atendidas e nem tem previsão para serem instaladas. Em sua rede social, Ada Dantas desabafou e declarou estar cogitando a possibilidade de realizar as obras sem que seja pela prefeitura, correndo risco de responder processo administrativo e judicial por sua atitude.

Em 8 novembro de 2018, a Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco), da polícia civil de Porto Velho, realizou a Operação Sinal Vermelho, para investigar um suposto esquema de fraude na manutenção dos semáforos da capital. Na época foram expedidos vários mandados de busca e apreensão na Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran), e nas residências dos investigados. Em um desdobramento da operação, já no dia 19 de novembro, a Polícia Civil realizou a prisão de Carlos Henrique da Costa, secretário da Semtran, além de Fábio Sartori, secretário adjunto.

As solicitações de Ada Dantas são para a instalação de sinalizações em inúmeros cruzamentos, que são palco de acidentes que ocorrem cada vez com mais frequência. “Após a realização da Operação Sinal Vermelho, a Semtran paralisou seus trabalhos e os meus pedidos de sinalização não foram atendidos. A população está cada dia mais em risco com a ausência da sinalização”, disse Ada Dantas.

A vereadora disse ter recebido várias fotos de acidentes em locais onde os pedidos de sinalização foram realizados, mas não realizados. “Caso eu tenha que fazer sem esperar a prefeitura, as consequências não são boas, posso responder um processo administrativo outro judicial por mandar fazer o serviço público, mas até quando terei que ficar presa a boa vontade do prefeito em realizar essas obras? Como vereadora me sinto infeliz, diante das necessidades da população que não posso fazer com minhas próprias mãos!”, concluiu Ada Dantas.

Fonte: 010 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias