Sexta-Feira, 14 de Janeiro de 2022 - 15:59 (Política)

L
LIVRE

Paixão insinua que a operação da PC foi influenciada pelas eleições: 'As perseguições começaram'

Por fim, o republicano disse que está com a consciência tranquila de que não fez nada.

Um dos alvos da operação detonada hoje (14), pela Polícia Civil (PC), em Porto Velho e Ji-Paraná, o deputado Jhony Paixão (Republicanos) fez um vídeo prestando esclarecimentos sobre denúncias que levaram a ação de 150 policiais para o cumprimento de 32 mandados, mediante a ação da 2ª Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO2).

Em aproximadamente 1m30s, o parlamentar da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) que ocupa cargo na Mesa Diretora, como 4° Secretário, diz que a ação da polícia civil ocorreu após denúncias ‘infundadas’. Paixão fez ligação do fato com as eleições de 2022.

“Estamos próximos de um pleito eleitoral, é um ano eleitoral, já colocaram o nosso nome, inclusive, à disposição do cargo de vice-governador, mas deixei claro que não aceitaria essa proposta. O fato é que as perseguições começaram. Peço ao Ministério Público, à Polícia Civil, que cheguem logo na raiz e elucidem o caso, e mostre que foram denúncias infundadas”, disse.

Por fim, o republicano disse que está com a consciência tranquila de que não fez nada. “Peço aos colaboradores, familiares e amigos que confiem nos órgãos de justiça e principalmente na justiça divina, pois essa nunca falha. Estou com a consciência tranquila de que nunca fiz e de que nunca farei nada que possa macular o meu mandato de deputado estadual”, concluiu.

Veja o vídeo na íntegra:

As suspeitas atribuídas à Jhony Paixão são de que esteja envolvido num esquema criminoso que realizava a prática da rachadinha (Quando nomeados/servidores transferem uma parte dos seus salários aos líderes do esquema), nomeação de servidores fantasmas, uso indevido de emendas parlamentares e fraudes em licitações para compra de merenda escolar. De acordo com a polícia, as investigações apuraram que até o momento o valor possível de irregularidade estima pouco mais de R$ 1 milhão de reais. A PC ressaltou que o valor pode ser bem maior do que foi apurado inicialmente.

Fonte: News Rondônia

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/paixao+insinua+que+a+operacao+da+pc+foi+influenciada+pelas+eleicoes+as+perseguicoes+comecaram/192087

News Rondônia