Sexta-Feira, 08 de Outubro de 2021 - 19:06 (Colaboradores)

L
LIVRE

Lenha na fogueira: Zé Katraca

De imediato colocaram no ar um Grupo de WhatsApp e a turma aderiu em massa. Era isso que estava faltando para agitar os Bois Bumbás de Porto Velho.

Quem voltou a se movimentar e com muita garra, foi a Federação de Boi Bumbá de Porto Velho – Guarnecer, que tem na presidência nossa amiga Simone Guedes.


A decisão foi tomada logo após a grande festa realizada em comemoração aos 107 anos de emancipação do município de Porto Velho no Mercado Cultural. A Simone que estava presente viu que na realidade os Bois precisam de mais visibilidade e resolveu reativar a entidade e que estava na "Gaveta" na gaveta há alguns meses, ou seria anos?


Se não estou enganado, segunda feira dia 4 ela procurou o professor doutor Marcos Teixeira para falar sobre a possibilidade de reativar a Guarnecer. Protamente o professor Teixeira abraçou a ideia e até marcou um jantar, que deve acontecer em sua residência no próximo dia 14, com a presença de todas as diretorias dos bois bumbás de Porto Velho.


De imediato colocaram no ar um Grupo de WhatsApp e a turma aderiu em massa. Era isso que estava faltando para agitar os Bois Bumbás de Porto Velho.


Para surpresa de todos e felicidade geral da comunidade brincadora de Boi Bumbá, a presidente Simone postou que a Guarnice tem até dinheiro em caixa, o que falta diz a filha do saudoso Aluízio Guedes é a gente tomar vergonha na cara e se movimentar. As autoridades precisam saber que existimos, que estamos vivos.


Então é isso. Agora a Federon vai ter que arrumar espaço na sua sede, para disponibilizar a diretoria da Guarnecer. Quero ver todo mundo imprensado naquela salinha do Mercado Cultural.


Pelo menos via WhatsApp a turma está demonstrando que estar unida com a direção da Guarnecer o que é muito bom para o nosso folclore em especial, para a brincadeira de Boi Bumbá.


Por falar em Boi Bumbá, está chegando a hora da grande live com os Bois Malhadinho e Flor do Campo de Guajará Mirim que está marcada para o mês de novembro.


Apesar de ser uma live em tempo de pandemia, tudo leva a crer que os dois bois colocarão um número considerável de brincantes se apresentando. Só para você ter ideia a produção dos dois grupos se deslocaram até São Paulo, onde foram comprar material para confeccionar suas indumentárias e adereços.


Tudo indica que será o retorno do Duelo na Fronteira ou como querem alguns: A Redenção dos Bois de Guajará para com seus simpatizantes.


O tradicional Festival Folclórico de Guajará-Mirim, que não é apresentado há 4 anos; nos dias 05 e 06 de novembro próximos, será apresentado, desta vez, não só para Guajará-Mirim como para todo o país e até para mundo, através do YouTube e outras plataformas virtuais.


O Festival Folclórico é um verdadeiro duelo entre os bois-bumbás Flor do Campo e Malhadinho. O Evento originou-se de um projeto criado pela União Municipal das Associações de Moradores de Guajará-Mirim (UMAM), sob a presidência do Sr. Aderço Mendes da Silva, com orientação e apoio da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), através do Campus Guajará-Mirim em 1995.


Hoje, em virtude do cenário que vivemos o Festival acontecerá no formato virtual com a finalidade de manter viva sua raiz cultural no município de Guajará-Mirim e de fortalecer nossa cultura local posto ser o nosso Festival, o maior evento cultural do estado de Rondônia.


Falou e disse a coordenação do Duelo Virtual!

Fonte: Zé Katraca - NewsRondônia

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/lenha+na+fogueira+ze+katraca/185517

News Rondônia