Segunda-Feira, 20 de Setembro de 2021 - 15:00 (Meio Ambiente e Ecologia)

L
LIVRE

Árvores e a evolução da vida – por João Carlos Augusti

O mais importante é compreender como o eucalipto pode contribuir com a preservação das florestas nativas.

 (*) João Carlos Augusti

A preservação das florestas nativas tem sido tema constante quando a pauta é preservação do meio ambiente. Tanto é verdade que a Organização das Nações Unidas, em 2015, elencou 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável onde assuntos relacionados à proteção ambiental foram colocados como metas que devem ser atingidas até 2030.

E, às vésperas do Dia da Árvore, um questionamento se faz necessário: o que estamos fazendo de concreto para a preservação deste elemento tão importante para nossas vidas? Muito mais do que um símbolo de nossas florestas, as árvores são as responsáveis por sequestrarem e estocarem carbono, contribuem para manter a qualidade do ar, além de serem grandes aliadas do solo e animais.

Quando tomamos conhecimento pela imprensa sobre notícias alarmantes referentes a devastação de florestas ficamos preocupados com o que o futuro nos reserva. Entretanto, há movimentação de alguns setores para garantir a preservação de florestas nativas, entre eles de celulose e papel, onde a árvore do eucalipto representa a base de sua cadeia produtiva.

O mais importante é compreender como o eucalipto pode contribuir com a preservação das florestas nativas. Há diversos produtos presentes no nosso dia a dia que são oriundos da madeira, por isso, é muito importante que essa matéria-prima seja originária de florestas plantadas, não de madeira nativa. O eucalipto usa a mesma quantidade de recursos que outras plantas. A diferença é que ele é mais eficiente em converter os recursos em biomassa. Vale reforçar ainda que florestas plantadas como as da Bracell, que contam com manejo correto, retiram a pressão das florestas nativas contribuem para o sequestro de carbono da atmosfera.

O cultivo por meio das florestas plantadas traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento de ambientes com alta diversidade. As operações florestais da Bracell privilegiam a conservação dos recursos naturais, práticas conservacionistas que permitem a contenção e conservação da água, e a manutenção dos resíduos pós colheita e a formação do mosaico eucalipto e nativas.

Nossas florestas plantadas são nossas fontes de matéria prima naturais e 100% renováveis. Por meio dos mosaicos florestais, favorecemos a biodiversidade, os serviços ecossistêmicos e as paisagens, garantindo impacto ambiental positivo das nossas operações. Sustentabilidade e preservação caminham juntas na Bracell.

Ao adotar essas práticas, aliadas às técnicas de plantio em Mosaico, temos a formação de corredores ecológicos que integram os plantios e as florestas naturais tornando-se um habitat adequado para animais, plantas e microrganismos que contribuem para a conservação e aumento da biodiversidade. Atualmente, mais de 30% da base florestal da Bracell é destinada à conservação ambiental, considerando nossas áreas na Bahia e em São Paulo, com o investimento do plantio de eucalipto em áreas degradadas, mais especificamente por pastagens, o que tem colaborado, em muito, para o clima.

Desde 2007, já foram identificadas 302 espécies de aves, 39 espécies de mamíferos e 260 espécies de flora em nossas áreas. Em 2019, o programa de monitoramento foi ampliado e passou a incluir répteis, anfíbios e peixes. De lá para cá já foram identificados mais 43 espécies.

Desta forma, há sim muito a comemorar neste Dia da Árvore, os resultados mostram que estamos buscando constantemente o equilíbrio ambiental, por meio da harmonia entre os componentes naturais e produtivos e os monitoramentos da fauna e flora em nossas áreas pois acreditamos que, desta forma, contribuímos para uma melhor qualidade de vida das pessoas e a preservação ambiental. 

 

 

 

 

* João Carlos Augusti, Gerente de Meio Ambiente e Certificações da Bracell/SP. Graduado em Engenharia Florestal pela USP, possui MBA em Administração de Negócios e Gestão Empresarial pela Fundação Dom Cabral. Tem vasta experiência nas frentes de gestão ambiental, social, qualidade e governança, além de expertise em projetos e certificações de processos industriais e florestais.

Fonte: Edelman - Aline Porcina

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/arvores+e+a+evolucao+da+vida+por+joao+carlos+augusti/183883

News Rondônia