Domingo, 13 de Setembro de 2020 - 11:32 (Colaboradores)

L
LIVRE

Lenha na Fogueira: Círio de Nazaré

Pelo menos as celebrações religiosas estão voltando a acontecer, muito embora com algumas restrições em virtude da Covid 19.

Há 77 anos, o presidente da republico Getúlio Dorneles Vargas assinava o Decreto Lei nº 5812 de 13 de setembro de 1943, criando os territórios do Amapá, Rio Branco (hoje Roraima), do Guaporé e Ponta Porã.


Tudo isso aconteceu após o presidente Getúlio Vargas ter visitado o município amazonense de Porto Velho, no ano de 1940. Essa visita que duraria apenas 3 horas, durou três dias.


 Aluízio Ferreira então Diretor da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, mandou providenciar uma grande homenagem ao presidente Getúlio Vargas. A recepção aconteceu na Avenida 7 de Setembro com desfiles de estudantes, militares e centenas de moradores da cidade. Depois de tudo isso Getúlio Vargas declarou: "Isto aqui já é um Território".


Nesse mesmo dia, após assistir aos desfiles Getúlio num lampejo de improviso, pronunciou a frase que marcou sua visita e entrou para a história: 


"EM PORTO VELHO, CADA SOLDADO É UM OPERÁRIO E CADA OPERÁRIO UM SOLDADO COM O OBJETIVO COMUM DE TRABALHAR PELO ENGRANDECIMENTO DA PÁTRIA".


Em 1956 através da Lei Ordinária nº 2731 de 17 de fevereiro, mudando a denominação do Território Federal do Guaporé para Território Federal de Rondônia.


Pelo Decreto Lei N° 41 de 22 de dezembro de 1981, sancionada pelo Presidente da República João Batista de Oliveira Figueiredo, foi criado o estado de Rondônia que foi instalado em 04 de janeiro de 1982. 


O 13 de setembro só não é considerado uma data comum, porque empresas como o Diário da Amazônia, SESC e TV Rondônia entre outras, foram criadas nesta data. Não fosse isso, tenho certeza que a data passaria em branco pois, há muitos anos não é festejada por quem de direito, digo, governo estadual.


Outro evento que acontecerá no dia de hoje (13) em Porto Velho, é o "Círio de Nazaré".


Pois é, em Porto Velho a festa da padroeira da Amazônia que também é a Padroeira do Estado de Rondônia, que até bem pouco tempo, acontecia na mesma data do Círio de Belém (PA), passou a acontecer no segundo domingo do mês de setembro.


A festa em homenagem a Nossa Senha de Nazaré em Porto Velho data do ano de 1930. Até a década de 1970 aconteceu na Catedral do Sagrado Coração de Jesus, onde durante uma semana acontecia o Arraial. Naquele tempo cada noite era de responsabilidade da família de um empresário da cidade.


De uns tempos para cá, o Círio passou a ser no bairro Jardim Eldorado justamente na rua Pau Ferro onde existe o Santuário de Nazaré.


Apesar da pandemia do coronavírus, a Paróquia de N.S. de Nazaré vai realizar (obedecendo o protocolo da OMS), vasta programação.


A festa começa às 8 horas, com a Procissão do Círio (CARREATA); 09 horas, Missa Solene (CAMPAL); 11 horas, Sorteio da Ação entre Amigos e às 11h30, Churrasco (APENAS PARA VIAGEM).


Lembrando que a Igreja de Nossa Senhora de Nazaré fica a rua Pau Ferro, 640 no bairro Jardim Eldorado.


Pelo menos as celebrações religiosas estão voltando a acontecer, muito embora com algumas restrições em virtude da Covid 19.


É como diz o compositor Bainha que por muitos anos, foi o FOGUETEIRO oficial, da procissão do Círio de Nazaré. "Saudades, de tempos atrás".


E eu lembro que: "No mês de outubro, em volta da Catedral, em homenagem a Nazaré havia um grande Arraial", versos da música "No Tempo do Hotel Brasil" uma parceria minha com o Ernesto Melo. 

Fonte: News Rondônia

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/lenha+na+fogueira+cirio+de+nazare/157289

News Rondônia