Terça-Feira, 18 de Agosto de 2020 - 14:50 (Economia)

L
LIVRE

Comprar em Rondônia é mais vantajoso para todos

Presidente da Fecomércio/RO alerta para a necessidade de prestigiar o comércio local como forma de retomar o crescimento pós pandemia.

Não é novidade para ninguém que a pandemia do novo coronavírus afetou fortemente a economia, mudou padrões de vida, hábitos de consumo e, como um dos efeitos colaterais do isolamento, estimulou o crescimento do comércio eletrônico. Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) desde o início da pandemia, mais de 135 mil lojas aderiram às vendas pelo comércio eletrônico para se manter no mercado. A média mensal antes da pandemia era de 10 mil lojas por mês.

O efeito imediato, segundo a Neotrust/Compre & Confie, foi que no 1º semestre deste ano, as vendas virtuais alcançaram a soma de 132,6 milhões, um aumento de 73,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Também o faturamento no período foi de R$ 53,4 bilhões, um valor 66,1% maior que o registrado no mesmo período de 2019. É evidente que patamares tão elevados são fruto do isolamento, mas, as empresas, que tiveram de se adaptar à nova realidade, perceberam que o varejo digital se tornou uma alternativa eficaz para compras com segurança e conveniência.

Este é o lado bom do comércio digital, no entanto, há também um lado muito perverso, principalmente, em relação aos micros e pequenos negócios, que é a renda subtraída das economias locais. Quando se faz compras por internet o pagamento é feito, em geral, por via de cartões de débito, crédito ou boletos para empresas que estão situadas fora do território rondoniense, ou seja, o dinheiro deixa de circular internamente e vai para fora. Vai virar consumo ou investimento em outro estado, o que impede o crescimento local das empresas, reduz os investimentos, os impostos e os empregos em Rondônia.

COMPRAS NA INTERNET REDUZEM RENDA E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomércio/RO e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio-CNC, Raniery Araujo Coelho, alerta sobre a necessidade de dar prioridade de relacionamento com as empresas locais nas compras, defendendo que esta deve ser uma política de governo, por isto faz um apelo à População para que contribua com a retomada da economia, comprando no Estado. Segundo ele, o Governo de Rondônia, através do governador coronel Marcos Rocha, tem feito sua parte, pois, através dos Decretos nº 25. 295 e 25.296, além de flexibilizar as atividades econômicas também prorrogou o pagamento dos impostos para os optantes do Simples.

O comércio, apesar dos imensos problemas de caixa oriundos da pandemia, tem conseguido manter o abastecimento de bens e serviços e investido em segurança para os consumidores, mas, é preciso que a sociedade civil, pessoas físicas e jurídicas, entidades e veículos de comunicação se aliem na campanha para fazer compras no estado para estimular e desenvolver a economia local. Para Raniery, “Somente com a valorização dos micros e pequenos negócios locais poderemos manter as empresas, os empregos e a renda, e assim superar os desafios impostos pela pandemia e retomar o crescimento”. Para ele, as pessoas precisam compreender que, ao comprar via internet em outros estados, além de não saber que tipo de mercadoria está comprando, da falta de assistência técnica e dos riscos inerentes a este tipo de comércio “Os recursos aplicados em compras remotas são vazamentos da economia local que vão fazer crescer os negócios, os empregos e a renda em outros estados e, na maioria das vezes, concentrando riquezas, pois, somente, em geral, grandes grupos possuem logística para exercer esta atividade”.

Comprar em Rondônia, prestigiar as empresas, o comércio e os produtos de Rondônia é uma forma também de colaborar com o nosso desenvolvimento. Quando se compra em Rondônia, a renda gira internamente, as empresas e os empregos crescem, os impostos ficam aqui e aumentam as possibilidades de melhoria do padrão de vida estadual, ou seja, o grande beneficiado acaba sendo o próprio consumidor. 

Fonte: News Rondônia

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/comprar+em+rondonia+e+mais+vantajoso+para+todos/156144

News Rondônia