Terça-Feira, 13 de Março de 2018 - 17:27 (Economia)

L
LIVRE

TESOURO: ESTADOS COM CONTAS NO VERMELHO SOBE DE 8 PARA 14 EM 2017

Entre os deficitários, Rondônia consta com R$117 milhões.


Imprimir página

BRASÍLIA - Dados compilados pelo Tesouro Nacional mostram que aumentou a quantidade de Estados com contas no vermelho ao fim de 2017.

O número de entes com resultado primário negativo passou de oito em 2016 para 14 no ano passado. O Estado que registrou pior situação financeira é o Rio de Janeiro, com resultado primário negativo de R$ 6,204 bilhões em 2017 - número que representou 12% da Receita Corrente Líquida (RCL) fluminense. Em dificuldades financeiras, o Rio firmou no ano passado com a União um acordo de recuperação fiscal - que troca empréstimos e suspensão temporária de pagamentos de dívidas por medidas de austeridade.

Em seguida na lista dos maiores rombos fiscais está Minas Gerais, com resultado negativo de R$ 6,123 bilhões em 2017 - o que representou 11% da RCL. Nesse caso e no do Rio, também havia sido registrado déficit em 2016.

Os que passaram a integrar o "clube" dos deficitários em 2017 foram: Maranhão (rombo de R$ 1,126 bilhão em 2017, ou 9% da RCL), Pernambuco (déficit de R$ 292,21 milhões, ou 1% da RCL), Rio Grande do Norte (R$ 422,08 milhões, ou 5% da RCL), Rio Grande do Sul (R$ 422,49 milhões, ou 1% da RCL), Sergipe (R$ 256,31 milhões, ou 4% da RCL) e Rondônia (R$ 117,97 milhões, ou 2% da RCL).

Outros Estados com contas no vermelho em 2017 são Bahia (R$ 843,61 milhões, ou 1% da RCL), Mato Grosso do Sul (R$ 1,488 bilhão, ou 15% da RCL), Mato Grosso (R$ 1,005 bilhão, ou 8% da RCL), Piauí (R$ 49 milhões, ou 1% da RCL), Paraná (R$ 2,821 bilhões, ou 8% da RCL) e Santa Catarina (R$ 1,133 bilhão, ou 5% da RCL).

Há piora também quando considerada a relação geral entre o resultado fiscal dos entes e a RCL. A mediana, considerando todos os Estados e o Distrito Federal, caiu de 3% em 2016 para -1% em 2017. 

Os dados mostram também o resultado fiscal do Distrito Federal, que foi o único ente que saiu do vermelho na passagem do ano. Em 2016, registrou déficit de R$ 686,18 milhões (2% da RCL). Um ano depois, alcançou a marca positiva de R$ 191,64 milhões (1% da RCL).

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias