Quinta-Feira, 31 de Agosto de 2017 - 19:45 (Colaboradores)

L
LIVRE

O QUE OUTRORA FOI O MAIOR CENTRO COMERCIAL DE RONDÔNIA, AOS POUCOS SE DETERIORA E DEIXA VISÍVEL AS MARCAS DO ABANDONO

As marcas do abandono são mais visíveis no imóvel onde funcionava uma agência do Banco da Amazônia, que logo após a transferência da agência para a Av. 7 de Setembro, foi alvo de vândalos, que simplesmente destruíram totalmente todo o interior do prédio.


Imprimir página

A região central de Porto Velho, que outrora foi o maior centro comercial do estado de Rondônia, aos poucos vai se deteriorando e deixando as marcas do abandono. Vários são os fatores que estão contribuindo para o agravamento da situação que hora se apresenta. A crise econômica, a expansão do comércio nos bairros da capital, principalmente para as zonas sul e leste, a transferência do governo do estado para o CPA, a enchente do Rio Madeira em 2015, implantação do Porto Velho Shopping, o término da construção das usinas que culminou com o retorno de centenas de milhares de trabalhadores aos seus estados de origem.

Enfim, o que está ocorrendo agora é o fechamento de empresas, que geravam empregos e renda para o município e o estado, entre elas a Ótica Gouveia, Papelaria Prisma, Hotel Yara, e mais recentemente a interdição da Loja do Músico Profissional pela defesa civil, por defeitos estruturais no prédio onde ela está instalada.

As marcas do abandono são mais visíveis no imóvel onde funcionava uma agência do Banco da Amazônia, que logo após a transferência da agência para a Av. 7 de Setembro, foi alvo de vândalos, que simplesmente destruíram totalmente todo o interior do prédio. Hoje ele, serve aos viciados e traficantes que utilizam o local para o comércio e consumo de drogas.

Nesse quesito, temos que destacar que a falta de policiamento ostensivo na região central, vem contribuindo muito para o agravamento da situação. A região da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, que já foi um dos cartões postais de Porto Velho, o entorno do Mercado Central, e do Palácio do Governo, estão se transformando numa verdadeira cracolândia.

É necessário, que os poderes públicos estadual e municipal, tenham um olhar mais benévolo, para com esta região da cidade, que outrora foi uma das mais valorizadas e produtivas da cidade em termos comerciais. Medidas simples, como a presença mais constante da polícia, já seria um alento, para comerciantes e moradores da região.

Mas medidas muito mais sérias terão que ser tomadas, a médio e a longo prazo, para se evitar que num futuro bem próximo o centro histórico da capital. Não venha a se transformar numa favela onde a marginalidade impera e o comércio não prospera.

 

.

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias