JORNALISTA DE VILHENA É VÍTIMA DE SEQUESTRO - News Rondônia Godói teria sido usado por Carlos a fim de contratar outras pessoas para montar o que seria o setor de comunicação do escritório local a ser supostamente instalado na cidade

Porto Velho,

Sábado , 02 de Fevereiro de 2013 - 19:23 - Geral


 

JORNALISTA DE VILHENA É VÍTIMA DE SEQUESTRO

Godói teria sido usado por Carlos a fim de contratar outras pessoas para montar o que seria o setor de comunicação do escritório local a ser supostamente instalado na cidade

ImprimirImprimir página

Um dos mais competentes repórteres de Vilhena, Flávio Godói, passou maus bocados em poder de um homem que se apresentava como "Carlos Oberleitner" (FOTO PRINCIPAL), e seria RH de uma grande companhia nacional de Recursos Humanos.

O repórter em questão trabalhou em vários veículos de comunicação da cidade, e recentemente fazia parte do quadro de jornalistas do G1 local. Há cerca de vinte dias ele foi apresentado a Carlos, que se apresentava como representante da SGS Brasil, um companhia internacional de recursos humanos e consultoria.

O suspeito de estelionato conseguiu envolver Godói (FOTO ABAIXO) de tal forma, que o repórter acreditou que seria contratado pela empresa em cargo de grande relevância, e já estava de malas prontas para partir para São Paulo, onde faria treinamento. Posteriormente, o repórter foi informado que iria para Las Vegas. A certeza era tanta que Flávio pediu demissão do trabalho, renunciando a emprego nas Organizações Globo.

Godói teria sido usado por Carlos a fim de contratar outras pessoas p
ara montar o que seria o setor de comunicação do escritório local a ser supostamente instalado na cidade. Várias pessoas foram "contratadas", sendo que para algumas delas Carlos teria cobrado valores referente a supostas "taxas". A viagem de todos estava marcada para segunda-feira, mas há contradições quanto a isso, posto que havia entrevistas agendadas com Carlos para terça-feira. Três pessoas registraram Boletim de Ocorrência contra Carlos o acusando de estelionato.

Na noite de ontem houve também registro de Boletim de Ocorrência da parte de familiares de Godói, comunicando que ele estava desaparecido desde a manhã. Ao longo da madrugada várias viaturas da PM realizaram buscas por toda a cidade, sem encontrar o rapaz. Flávio entrou em contato com a reportagem , e pessoalmente relatou que foi levado à força por Carlos até Cáceres (MT), onde  teve todos os seus pertences pessoais roubados, incluindo dinheiro, documentos e cartões. Godói relatou ter sofrido violência e ameaças graves antes de ser libertado. Abalado psicologicamente, o jornalista garante que  vai à polícia apresentar sua versão para os fatos.

A história ainda carece de outros esclarecimentos, por isso o jornal está tentando contato com a matriz da SGS em São Paulo para mais averiguações. Paralelo a isso foi apurado que realmente há funcionários da SGS em Vilhena prestando serviços de consultoria agrícola na cidade, os quais não tem nenhum tipo de relação com Carlos, e se surpreenderam com a história.

ABAIXO, CÓPIA DO E-MAIL RECEBIDO PELA REPORTAGEM DO EXTRA, ACUSANDO RECEBIMENTO DA MENSAGEM ENVIADA A SGS BRASIL

"Prezado Mr. Mario Quevedo,

Obrigado por entrar em contato com a SGS.

Recebemos sua mensagem e esta já foi encaminhada a um membro da equipe SGS, que entrará em contato com o(a) sr.(a) em breve.

Este e-mail foi gerado automaticamente. Não responda diretamente a esta mensagem, pois você não receberá resposta.

Para obter mais informações, visite www.sgs.com ou envie um e-mail para enquiries@sgs.com.

Atenciosamente,

Equipe SGS.com
www.sgs.com


Detalhes de sua mensagem:

Tipo de consulta: Request Information
Nome da empresa: Extra de Rondônia
Tratamento: Mr.
Sobrenome: Quevedo
Nome: Mario
Cargo: Repórter
E-mail: quev03@yahoo.com.br
Telefone:
Fax:
Como prefere ser contatado: Email
País de interesse: Brazil

Sua mensagem: O nome de sua companhia está envolvido numa acusação de estelionato registrada na madrugada deste sábado na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Vilhena, no Estado de Rondônia. Segundo o B.O. , uma pessoa que se identifica como Carlos Oberleimer se apresenta como representante de RH da SGS e está contratando pessoas para um escritório que estaria sendo instalado aqui para atender os Estados de Rondônia e Mato Grosso. Pelo menos três pessoas teriam sido lesadas, pagando taxas a Carlos com garantia de contratação pela empresa, com direito a treinamento em São Paulo, em viagem marcada para a próxima segunda-feira 04.

Há outro B.O. relacionado ao caso registrado também nesta madrugada, dando conta do desaparecimento de um jornalista da cidade, que teria sido contratado por sua empresa e estaria intermediando entrevistas de possíveis candidatos ao suposto emprego para Carlos.

Solicito contato urgente dos senhores, pelo telefone 69 8438 8156 para esclarecimentos da situação."

~TRK~vmsomxraa~AHMA-183YU7~RTE~AHMA-MFH77X~

TEXTO - MARIO QUEVEDO

Fonte: extra de rondonia

Comentários do Facebook

Comentários

Enviar comentário

Veja Também