Segunda-Feira, 01 de Agosto de 2016 - 21:55 (Geral)

L
LIVRE

É DA TERRA: PROFESSOR INDÍGENA DE RONDÔNIA VENCE PRÊMIO 'EDUCADOR NOTA 10'

A boa nova de que Suruí tinha sido um dos vencedores do concurso, foi anunciada nessa segunda-feira (01) por telefone. Visivelmente contente, o professor não acreditava que havia sido finalista do concurso.


Imprimir página

O professor indígena, Luiz Weymilawa Suruí, de 29 anos, foi um dos vencedores do concurso nacional “Educador Nota 10” – organizado pela Fundação Victor Civita. O prêmio que chegou a sua 19ª edição tem como iniciativa valorizar o trabalho dos docentes e disseminar práticas educativas de sucesso. Este ano, o tema do Prêmio foi: “Na educação de qualidade todos aprendem juntos”. Morador de um povoado indígena de Cacoal, o professor dividiu o pódio com outros nove colegas sendo um de Manaus (AM).

Suruí apresentou o projeto “Lap Gup: Nossa casa, nosso lar” e concorreu com outros 4.200 trabalhos profissionais. Atualmente, ele ministra aulas para 70 alunos do ensino fundamental e médio na Escola Indígena Sertanista José do Carmo Santana, local de execução do projeto ganhador.

A boa nova de que Suruí tinha sido um dos vencedores do concurso, foi anunciada nessa segunda-feira (01) por telefone. Visivelmente contente, o professor não acreditava que havia sido finalista do concurso.

“Eu recebi uma ligação da equipe e me disseram que eu seria o vencedor do ano. Até então não tinha acreditado, só acreditei quando vi o meu nome na lista no site. Daí, voltei à aldeia para comunicar minha família e pude comemorar mais essa vitória”, comentou ele ao Jornal Eletrônico News Rondônia.

Questionado sobre a sensação de ganhar um prêmio nacional e ter concorrido com tantos outros projetos, Luiz foi entusiástico ao dizer: “Vencer o prêmio é fazer história! Não mais do que dois irmãos ganharem o mesmo prêmio”.

Em 2008, o irmão de Luiz, Joaton Suruí foi um dos ganhadores deste mesmo prêmio. A consagração da família vencedora tem chamado atenção no município. Mas, o jovem professor fez questão de agradecer os seus pais pelo apoio na área educacional.

“Agradeço primeiramente à Deus e ao mesmo tempo ao meu Pai, grande homem da minha vida Gakamam Surui e a minha mãe uma heroína, que quando não queria ir a escola estudar ela me levava todas as manhãs e olha que ela não é falante de Língua Portuguesa. E hoje ela está colhendo uma das frutas que ela plantou. Também agradeço os meus alunos. Compartilho essa vitória com todas as pessoas que acreditam no trabalho do professor que vem fazendo diferença”, finalizou.

De acordo com o regulamento do concurso, os 10 vencedores receberão R$ 15 mil cada um, além de uma assinatura da revista Nova Escola Digital. 

A premiação dos 10 vencedores e o anúncio do Educador do Ano estão marcados para 17 de outubro, com cerimônia em local ainda a ser definido pela equipe organizadora.

Planos para 2017

Em janeiro desse ano, Luiz foi um dos ganhadores do “Prêmio Culturais Indígenas” da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Governo Federal. Com o dinheiro da premiação, ele pretende lançar um livro. Os trabalhos de escrita e edição devem começar nos mês de setembro próximo.

O livro trará a história do povo Paiter Suruí e retratará coisas inéditas nunca estudadas ou pesquisadas por antropólogos ou estudiosos da área indígena de Rondônia.

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias

Http://www.Auto-doc.pt