BRADESCO DISCRIMINA CLIENTES E USUÁRIOS NO PORTO VELHO SHOPPING - News Rondônia O caso chegou a conhecimento do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB/RO) que, por meio de seu presidente, José Pinheiro, prometeu tomar providências.

Porto Velho,

Quarta-Feira , 11 de Janeiro de 2012 - 12:57 - Economia


 

BRADESCO DISCRIMINA CLIENTES E USUÁRIOS NO PORTO VELHO SHOPPING

O caso chegou a conhecimento do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB/RO) que, por meio de seu presidente, José Pinheiro, prometeu tomar providências.

ImprimirImprimir página

 

Reconhecido nacionalmente por atuar de forma desumana com seus trabalhadores, demitindo-os injustamente e, por conta disso, obtendo o ‘carinhoso’ apelido de Máquina de Moer Gente, o Bradesco, desta vez, parece iniciar uma atuação de tirania e até mesmo de truculência com seus próprios clientes e usuários. 

Essa é, pelo menos, a impressão de um cliente que, ao meio dia de ontem (10/01), na agência do Bradesco instalada no Porto Velho Shopping, precisou fazer o pagamento de um boleto mas, surpreendentemente, não conseguiu, já que os funcionários daquela unidade se negaram a receber o documento. 

De acordo com o cliente, que não quis se identificar, temendo retaliações do próprio banco, ele queria apenas pagar uma conta de uma conhecida indústria cosméstica, com documento do próprio Bradesco. Após esperar alguns minutos na fila, ao ser atendido por uma moça, que estava no caixa, ele recebeu a notícia de que ali, naquela agência, esse tipo de pagamento não poderia ser feito. 

“Ela disse que ali só se fazia serviços de malote empresarial e troca de cheques da própria agência. Entrei em contato com a gerente que, por sua vez, me disse que a mesma agência só fazia atendimento a serviços empresariais, de natureza jurídica. Ora, como pode isso? Se ali é uma agência, não pode haver essa disparidade no atendimento. Quer dizer que se eu não for um empresário jamais poderei ser atendido ali”, indaga o cliente, revoltado. 

O caso chegou a conhecimento do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB/RO) que, por meio de seu presidente, José Pinheiro, prometeu tomar providências. 

“Não podemos compactuar com essa postura do Bradesco. Se o banco colocou uma agência ali, é para fazer o atendimento geral a todo o público, seja ele empresarial ou não. Sendo o banco uma concessão pública, todo e qualquer cliente direito ao acesso aos seus serviços. Isso é um ato de desrespeito e discriminação e vamos denunciar o caso para as autoridades responsáveis”, disparou Pinheiro.

Fonte: Rondineli Gonzales

Comentários do Facebook

Comentários

Enviar comentário

Veja Também