Quinta-Feira, 16 de Novembro de 2017 - 09:17 (Colaboradores)

L
LIVRE

290 FAMÍLIAS SÃO DESPEJADAS DO ASSENTAMENTO FLOR DO AMAZONAS E DEIXADAS EM GINÁSIO NO CANDEIAS

A reintegração de posse foi cumprida pacificamente


Imprimir página

Na última terça feira 14/11, cerca de 290 famílias de pequenos agricultores que estavam no assentamento denominado FLOR DO AMAZONAS, em Candeias do Jamari, foram pegos de surpresos com a presença da policia que foram ao local para cumprir mandado de reintegração de posse, conforme processo nº 70302-08.2017.8.22,0001 impetrado por HERNANDO LOPES NETO, tramitado na 8ª vara civil de Porto Velho.

A reintegração de posse foi cumprida pacificamente e o dono da fazenda providenciou toda a logística para a retirada das famílias. Inicialmente todos seriam levados para "se acampar" na sede do INCRA em Porto Velho, mas por orientação de algumas lideranças, eles foram levados para o ginásio de esportes de Candeias do Jamari, "por ficar mais perto da fazenda", já que eles acreditam em uma revira volta na justiça.

MESMO PEGA DE SURPRESA, PREFEITURA DE CANDEIAS DA SUPORTE

As famílias foram levadas para o ginásio do Candeias sem nenhuma prévia autorização da administração municipal, mas mesmo assim, o prefeito LUIZ IKENOHUCHY determinou que suas equipes das Secretarias de Ação Social e Secretaria de Saúde, fossem ao local para saber da situação e fazer um levantamento das necessidades dessas famílias. Servidores da secretária de ação social estão acompanhando tudo no local.

Hoje, no ginásio, estão cerca de 190 famílias, com 76 crianças que estão em situação insalubre e precisando de praticamente tudo.

AGRICULTORA RELATA QUE ESTÁ AMEAÇADA DE MORTE

 

 

D. Rosa, uma das "voluntárias" do local aproveitou nossa presença para denunciar a perseguição e ameaças que recebem de fazendeiros e latifundiários.  Ela mostrou uma panela de pressão que estava completamente furada por, segundo ela, balas dos pistoleiros que trabalham para os fazendeiros. Ela afirma que está ameaçada de morte e que se aparecer morta, foram eles quem à mataram.

As 190 famílias continuam no ginásio esperando uma posição da justiça, do INCRA e do Terra Legal, e pedem ajuda da população.

Fonte: 010 - Carlos Caldeira/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias