Segunda-Feira, 02 de Julho de 2012 - 11:37 (Hidreletricas do Madeira)

CRIANÇAS SAUDÁVEIS, FUTURO SAUDÁVEL’ É PRORROGADO POR MAIS DOIS ANOS EM RONDÔNIA

atividades de conscientização das crianças pelos monitores formados, ações com a comunidade e, ainda, uma nova verificação do estado de saúde das crianças tratadas, visando averiguar se houve melhora do quadro diagnosticado.


Imprimir página

A Fundação GDF SUEZ e a Usina Hidrelétrica Jirau acabam de renovar a parceria com a Organização Não Governamental International Medical Services for Health – a ONG Inmed Brasil – para que o projeto ‘Crianças Saudáveis, Futuro Saudável’ continue a ser realizado por pelo menos mais dois anos no estado de Rondônia. A ação, que tem como objetivo contribuir para a redução de doenças como anemia e verminose - que atrasam o desenvolvimento das crianças - e conscientizar a população sobre a importância da higiene pessoal, atua junto a estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental de escolas públicas do Brasil.

Em Rondônia, o projeto foi implantado em 2011 e até agora já foram beneficiados mais de dois mil alunos, pertencentes a 10 escolas da rede municipal de ensino dos distritos Jaci Paraná, Nova Mutum Paraná, Abunã e Fortaleza do Abunã, localizadas na área de abrangência da UHE Jirau.

Segundo a Gestora de Desenvolvimento Sustentável da GDF Suez, Maria Cristina Ribeiro, no primeiro ano, as ações foram voltadas para o diagnóstico de saúde das crianças à conscientização e interação com as famílias, à formação de redes de professores e ao tratamento das doenças. A partir de agosto de 2012, começa a segunda fase do programa, que conta com a implantação de hortas nas escolas, atividades de conscientização das crianças pelos monitores formados, ações com a comunidade e, ainda, uma nova verificação do estado de saúde das crianças tratadas, visando averiguar se houve melhora do quadro diagnosticado.

“No terceiro ano, o foco será, principalmente, agregar o conhecimento junto à comunidade, entendendo os conceitos iniciais do projeto, e fazer uma avaliação final da saúde das crianças contempladas. Esperamos índices de anemia e verminose “zero” para todas”, enfatiza Luiz Antônio Silva, Gerente de Socioeconomia da Energia Sustentável do Brasil – ESBR, informando que até o momento já foram disponibilizados R$ 338 mil para custear as ações do projeto.

As escolas participantes são: Cora Coralina (Jaci Paraná), Joaquim Vicente Rondon (Jaci), Boa Esperança (Jaci), Valdeci Teixeira Lima (Ramal 31 de Março), Olímpia Salvatore (Embaúba), Nossa Senhora de Nazaré (Nova Mutum Paraná), Marechal Rondon (Abunã), Taquara (Vila da Penha), Santa Júlia (Vila da Penha) e Barão do Rio Branco (Fortaleza do Abunã).

Fonte: ASCOM/UHE JIRAU

Banner Ale

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias